Topo

Eduardo anuncia logo de novo partido de Bolsonaro e já fala como integrante

8.out.2019 - Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), deputado federal e líder do seu partido na Câmara Federal - Adriano Machado/Reuters
8.out.2019 - Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), deputado federal e líder do seu partido na Câmara Federal Imagem: Adriano Machado/Reuters

Do UOL, em São Paulo

12/11/2019 18h31Atualizada em 12/11/2019 20h36

O deputado Eduardo Bolsonaro, que ainda é político do PSL, divulgou hoje à noite no Twitter o símbolo oficial do Aliança pelo Brasil, novo partido de seu pai, o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

"Consolidando o novo rumo brasileiro e libertando definitivamente a pátria da destruição de valores cristãos e morais, anunciamos a criação do partido Aliança Pelo Brasil. Com base sólida conservadora faremos do tsunami de 2018 uma onda permanente", escreveu no tuíte o deputado, já se pronunciando como um integrante do novo partido.

"Na Aliança pelo Brasil teremos solidez em nossos princípios conservadores atuando em defesa dos valores familiares e cristãos, sem amarras da velha política. Além de sigla partidária, consolidaremos a verdadeira união com povo, atuando em conjunto para mudar nosso amado Brasil", acrescentou.

"Este é um momento histórico, onde a maioria silenciosa finalmente terá voz. O grito solitário de Jair Bolsonaro, que tantas vezes ecoou pelo Brasil, agora se torna um movimento consolidado na Aliança Pelo Brasil, unindo milhões e milhões de brasileiros pelo bem do nosso país".

"Então, você, cidadão comum que cansou de desmandos e de ver seu país destruído em todas as esferas, venha conosco na Aliança pelo Brasil, todos farão a diferença e lutarão unidos, com sua voz na defesa plena daquilo que pode fazer nosso país grande: fé, honestidade e família", completou.

Irmão de Eduardo, Flávio Bolsonaro já entregou a sua carta de desfiliação à direção nacional do PSL. Com o ato, o senador também deixa a presidência do diretório fluminense do partido.

Logo depois da confirmação da desfiliação, Flávio Bolsonaro falou brevemente com a reportagem através de uma troca de mensagens e resumiu em uma frase a sua saída do PSL. "O nome Aliança pelo Brasil foi escolhido para que tenhamos aliados ao invés de apenas filiados", disse Flávio.

Jair Bolsonaro anunciou hoje a sua saída do PSL e a criação da nova sigla. Agora, o presidente e seus aliados precisam colher 500 mil assinaturas e entregá-las ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) até março de 2020 para que o Aliança pelo Brasil possa lançar candidatos nas eleições municipais do ano que vem.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que informou o último parágrafo da matéria, TSE é a sigla de Tribunal Superior Eleitoral, e não de Supremo Tribunal Eleitoral. A informação foi corrigida.

Política