PUBLICIDADE
Topo

Ernesto Araújo não descarta que Brasil saia do Mercosul

Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Imagem: Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

25/11/2019 09h32

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, revelou que uma saída do Brasil do Mercosul não está descartada pelo governo Jair Bolsonaro.

Em entrevista ao "Valor", o chanceler explicou que a vitória de Alberto Fernández para a presidência da Argentina pode mudar a visão do Brasil sobre o bloco.

"O Mercosul não é apenas um nome, uma bandeira hasteada. Se o projeto é desvirtuado, precisa ser repensado", afirmou.

A declaração ocorre após a conselheira econômica de Fernández, Paula Español, elogiar indiretamente as medidas protecionistas feitas durante o governo de Cristina Kirchner - que agora é vice do presidente eleito - na Argentina. Español é uma das favoritas ao cargo de secretária de Comércio Exterior do país.

Araújo afirmou ao Valor que "aparentemente, há na Argentina uma visão profunda que vai contra os postulados básicos do Mercosul".

O chanceler ainda afirmou que o bloco, durante o ano, caminhava bem durante a gestão de Mauricio Macri, que sairá oficialmente da presidência da Argentina no dia 10 de dezembro.

"Na nossa transição [de governo], no fim do ano passado, houve dúvidas sobre a utilidade do bloco. Apostamos no Mercosul e isso vinha dando certo com a Argentina do Macri. Não podemos dizer que é um projeto inquestionável, que vai durar para sempre, aconteça o que acontecer".

Política