PUBLICIDADE
Topo

Bolsonaro evita imprensa e perguntas sobre Cultura

Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
Imagem: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Eduardo Militão

Do UOL, em Brasília

19/01/2020 14h27

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) evitou a imprensa e perguntas sobre a área cultural hoje, na véspera de sua reunião com a atriz Regina Duarte, convidada para assumir a Secretaria Especial de Cultura, pasta subordinada ao Ministério do Turismo.

O presidente deixou o Palácio do Alvorada e passou por quatro locais na cidade e voltou ao Alvorada se negando a responder perguntas nas duas vezes em que foi inquirido pela imprensa se iria recriar o Ministério da Cultura. Ele estuda essa possibilidade, segundo o jornal "O Estado de S.Paulo".

"Estou te devendo, falou? Eu estou te devendo", respondeu ele ao UOL, quando estava na Praça dos Três Poderes, a segunda vez em que a reportagem o questionou a respeito.

Por volta das 10h30, ele deixou o Palácio da Alvorada, mas, antes de sair, conversou com apoiadores que o aguardavam na portaria, mas sem responder às perguntas dos jornalistas, como a eventual criação do Ministério da Cultura.

Limitou-se a dizer aos repórteres: "Palmeiras campeão", em referência a um torneio que o time paulista ganhou no sábado (19).

Bolsonaro foi a um culto na Igreja Memorial Batista de Brasília, na Asa Sul. De lá, foi à casa do general Eduardo Villas-Bôas, no Setor Militar Urbano, na companhia dos ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional). Ficou até pouco antes do meio-dia.

Ele deixou Ramos no apartamento do ministro, em uma quadra na Asa Sul, onde tirou fotos com apoiadores. Seguiu para a praça dos Três Poderes para mais uma rodada de fotos com populares.

Por volta de 13h, Bolsonaro retornou ao Alvorada, quando falou com apoiadores que o aguardavam. Novamente, evitou a imprensa e seguiu para dentro da residência oficial.

Política