PUBLICIDADE
Topo

Regina mantém mistério sobre Cultura e frustra expectativa de Bolsonaro

Regina Duarte visita Jair Bolsonaro - Reprodução/Twitter
Regina Duarte visita Jair Bolsonaro Imagem: Reprodução/Twitter

Hanrrikson de Andrade

Do UOL, em Brasília

29/01/2020 11h55Atualizada em 29/01/2020 14h02

Regina Duarte, 72, mantém-se indecisa quanto ao convite de Jair Bolsonaro (sem partido) para chefiar a Secretaria Especial de Cultura. O presidente pretendia anunciá-la hoje em evento com artistas sertanejos no Palácio do Planalto, porém não houve resposta por parte da atriz.

Ao fim da solenidade, o ministro Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) disse apenas que "acha que ela vem hoje", sem dar detalhes.

Durante o evento, Bolsonaro foi elogiado e recebeu apoio público de cantores sertanejos. Por outro lado, ouviu uma cobrança pontual relacionada à legislação que permite o benefício da meia-entrada para estudantes, pessoas com deficiência e jovens de baixa renda.

Em sinal de afago aos artistas que compareceram à agenda, o presidente declarou estar disposto a editar decretos que favoreçam a classe, desde que não haja "óbices jurídicos e constitucionais".

Na visão dele, muitos artistas acabaram sendo prejudicados por apoiar sua candidatura na eleição presidencial em 2018. "Alguns até perderam contratos com as suas respectivas empresas e foram perseguidos", disse.

"Mas isso não foi em vão. O que depender de mim exclusivamente, que são os decretos, em se apresentando a proposta, rapidamente encaminharemos ao ministro Jorge [Oliveira Francisco, da Secretaria-Geral da Presidência], também responsável pela SAG [Subchefia de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais]. Não encontrando óbices jurídicos ou constitucionais, nós apresentaremos esse decreto o mais rápido possível."

Bolsonaro se comprometeu ainda a comparecer à Festa do Peão de Barretos neste ano, que ocorrerá entre os dias 20 e 30 de agosto. "Vamos dar o nosso show lá. Se expor lá."

O mandatário pediu que seja reservado um cavalo para que ele possa "dar voltas lá dentro" e brincou com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM-GO), presente na solenidade. "Cavalgo muito melhor do que ele."

Carta

Uma carta elaborada em conjunto por várias duplas e cantores sertanejos foi lida pelo locutor de rodeios Cuiabano Lima em homenagem a Bolsonaro.

Diz um dos trechos: "Os artistas sertanejos, que percorrem todos os cantos desse grandioso Brasil e vivenciam todos os dilemas e dificuldades do povo brasileiro, encontraram no Governo do Presidente Bolsonaro essa postura de um governante que trabalha em prol de seu povo, de seu país".

Entre os artistas que compareceram estavam as duplas Henrique e Juliano e Teodoro e Sampaio, além do humorista Dedé Santana e de outras personalidades.

Ouça o podcast Baixo Clero com análises políticas de blogueiros do UOL.

Os podcasts do UOL estão disponíveis no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Política