PUBLICIDADE
Topo

Haddad critica saída de Mandetta: "governo incompatível com vida e ciência"

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad - Kleyton Amorim/UOL
O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad Imagem: Kleyton Amorim/UOL

Do UOL, em São Paulo

16/04/2020 17h20

O ex-prefeito de São Paulo e candidato derrotado do PT à presidência da República em 2018, Fernando Haddad, criticou a saída de Luiz Henrique Mandetta do ministério da Saúde, decisão anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro na tarde de hoje em Brasília.

"Em sua despedida, Mandetta defende a vida, o SUS e a ciência. Três palavras incompatíveis com o atual governo", escreveu o petista no Twitter.

Além de Haddad, outras figuras importantes do meio político nacional também se manifestaram sobre a demissão de Mandetta. Adversário do petista na eleição municipal de 2016 em São Paulo, o atual governador João Doria (PSDB) lamentou a saída do ministro, que definiu como "grande perda para o Brasil".

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que Mandetta "deixou um legado" e fez uma homenagem ao ministro logo após o anúncio da demissão.

Coronavírus