PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
10 meses

Novo ministro da Saúde é cauteloso em fala sobre cloroquina contra covid-19

O oncologista Nelson Teich assumiu o cargo após a demissão de Luiz Henrique Mandetta  - Alan Santos/Presidência da República
O oncologista Nelson Teich assumiu o cargo após a demissão de Luiz Henrique Mandetta Imagem: Alan Santos/Presidência da República

Do UOL, em São Paulo

16/04/2020 19h24

Em entrevista ao programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, o novo ministro da Saúde Nelson Teich comentou sobre o uso de medicamentos como a cloroquina para tratar a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Ele foi cauteloso em sua declaração:

"Toda medicação nova tem que ser testada. A hora que você tiver uma informação clara sobre a eficácia, o benefício, a indicação, isso vai estar disponível para todo mundo. Aí você define. Quando não tem isso, o que você vai ter é opinião, e não orientação", disse o ministro.

A cloroquina foi um dos principais pontos de conflito entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

O posicionamento do novo ministro na entrevista é similar ao de Mandetta: ambos recomendam aguardar evidências científicas concretas de que o uso da substância é eficaz contra o vírus.

Na entrevista, Teich também afirmou que não sabe dizer quando será o pico de contaminação no Brasil:

"Quem disser que sabe, está mentindo. Não tem, hoje, como adivinhar quando vai bater o pico da doença. É muito angustiante navegar em tanta incerteza, e você tem realmente que acompanhar para ver o que acontece."

Coronavírus