PUBLICIDADE
Topo

Bolsonaro diz que "onda da recessão" está chegando e vai atingir a todos

Jair Bolsonaro, presidente da República - Andre Borges/NurPhoto via Getty Images
Jair Bolsonaro, presidente da República Imagem: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

27/05/2020 06h54

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) postou, em seu perfil de Facebook, uma mensagem na qual voltou a falar sobre os efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus. Sem citar fontes, ele disse que 38 milhões de trabalhadores informais perderam renda e que a onda da recessão está chegando e vai atingir a todos.

"Os 38 milhões de informais perderam quase toda sua renda, milhões de formais perderam seus empregos ou tiveram seus salários reduzidos e os servidores públicos também poderão ser atingidos brevemente", escreveu.

"Sempre disse que deveríamos nos preocupar com a vida e os empregos. A dita segunda onda está chegando, a recessão. Essa atinge a todos, sem exceção", completou.

A postagem ocorre um dia depois de Bolsonaro voltar a criticar o isolamento social como forma de combate à disseminação do novo coronavírus. "70 dias a economia fechada. Até quando isso vai durar?", questionou.

O discurso é adotado por Bolsonaro desde o início da pandemia em desacordo com a recomendação dos principais médicos e epidemiologistas do mundo, que apontam o isolamento social como única forma eficaz de diminuir a disseminação do novo coronavírus e evita a sobrecarga do sistema de saúde. Os principais países do mundo que enfrentaram a pandemia, como Espanha, Itália e Estados Unidos, adotaram a estratégia para conter a doença.

Ontem, ministério da Saúde divulgou o registro de 1.039 novas mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas. Com o balanço de ontem, o total de óbitos pela doença no País passou para 24.512.

Coronavírus