PUBLICIDADE
Topo

"Lula e Bolsonaro são opostos, inconciliáveis e incompatíveis", diz Dilma

Os ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva - Nelson Almeida/Estadão Conteúdo
Os ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva Imagem: Nelson Almeida/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

26/05/2020 20h39

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT-MG) saiu em defesa de Lula e garantiu que ele e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) "são opostos, inconciliáveis e incompatíveis" ao rebater editorial publicado pelo jornal "O Estado de S. Paulo".

Sob título "Nascidos um para o outro", a publicação diz que "tanto o presidente Bolsonaro como o chefão petista Lula da Silva se associam na mais absoluta falta de escrúpulos, em níveis que fariam até Maquiavel corar".

Em seu perfil, no Twitter, Dilma Rousseff demonstrou não ter gostado da comparação e contestou o editorial. "Nem em seus piores momentos, este ou qualquer jornal foi tão infiel à verdade. Lula e Bolsonaro são opostos, inconciliáveis e incompatíveis", rebateu ela.

"Lula é um democrata que nunca, no poder ou fora dele, desrespeitou a liberdade e os direitos humanos. Bolsonaro é um inimigo da democracia e dos direitos do povo. Lula sempre buscou a paz. Bolsonaro busca a violência e quer armar milicianos para uma guerra contra as instituições", afirmou, em seguida.

"O democrata e o fascista não se parecem, são antagônicos. Ao equipará-los, o Estadão insulta a inteligência dos leitores e comete um ato de pusilanimidade. Em hora tão grave para o país, desrespeita até momentos de sua história em que soube distinguir a barbárie da civilização", concluiu.

Política