PUBLICIDADE
Topo

Sara Winter chama Moraes de covarde após ser alvo de operação da PF

Sara winter, ex-Femen, participa de ato pró-impeachment no Rio de Janeiro - Paula Bianchi / UOL
Sara winter, ex-Femen, participa de ato pró-impeachment no Rio de Janeiro Imagem: Paula Bianchi / UOL

Do UOL, em São Paulo

27/05/2020 09h16

A ativista Sara Winter se pronunciou sobre a operação da Polícia Federal, que realizou busca e apreensão em sua residência. Em sua conta no Twitter, ela chamou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes de "covarde". A operação está relacionada ao inquérito das fake news que é conduzido pelo STF.

Ao todo, foram expedidos 29 mandados de busca e apreensão pelo ministro Alexandre de Moraes, que conduz o inquérito. Entre os alvos estão pessoas próximas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), como: o ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB); o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP); a ativista Sara Winter; o empresário Luciano Hang; e o blogueiro Allan dos Santos.

"A Polícia Federal acaba de sair da minha casa. Bateram aqui às 6h da manhã a mando do Alexandre de Moraes. Levaram meu celular e notebook. Estou praticamente incomunicável! Moraes, seu covarde, você não vai me calar", postou.

Sara Winter é uma das líderes de um grupo denominado "300 do Brasil". Os manifestantes chegaram a montar um acampamento em Brasília. Em entrevista à BBC, Winter admitiu a presença de armas no local para "proteção dos membros".

Política