PUBLICIDADE
Topo

Bolsonaro fala em "terroristas" para evitar que rua cresça, diz Reale Jr

Do UOL, em São Paulo

04/06/2020 12h04

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chama os manifestantes contrários ao seu governo de terroristas para evitar que os movimentos de rua cresçam, avalia o jurista Miguel Reale Jr. Autor do pedido de impeachment que culminou com a destituição da presidente Dilma Rousseff (PT) em 2016, o ex-ministro de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) participou hoje do UOL Debate desta quinta-feira, conduzido pela colunista do UOL Thaís Oyama.

Segundo Reale Jr., o fato de Bolsonaro ter feito esta classificação aos manifestantes que protestaram contra governo no último domingo indica que o presidente está com receio de um aumento na pressão pelo seu impeachment. O debate teve a presença também do jurista José Eduardo Cardozo, ministro da Justiça (2011-2016) nos governos de Dilma Rousseff.

"Houve uma pequena manifestação organizada por torcidas organizadas e o presidente já sai dizendo que são terroristas. Ele tem receio de que venha a ocorrer na [Avenida] Paulista a reunião de todos estes que assinam os manifestos em prol de um impeachment do Bolsonaro. Ele tem medo que haja uma manifestação reunindo toda a sociedade civil que está se levantando contra ele", disse

Na avaliação de Reale Jr, Bolsonaro "está se antecipando" com a atitude de chamar manifestantes de terroristas "para justificar um ato de lei e ordem ou justificar até mesmo uma intervenção".

"Ele tem receio que tenha reuniões na rua que deem o substrato social e arrimo político para um pedido de impeachment", avalia.

* Participaram dessa cobertura Alex Tajra, Beatriz Sanz, Fabio Regula, Talyta Vespa e Stella Borges (redação) e Diego Henrique de Carvalho (produção)

Política