PUBLICIDADE
Topo

Doria diz que Bolsonaro terá que usar máscara se vier a São Paulo

Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) - ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) Imagem: ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Felipe Pereira e Patrick Mesquita

Do UOL, em São Paulo

03/07/2020 14h09

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse hoje que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) terá que usar máscara caso venha ao estado. De acordo com o político tucano, o uso do item de proteção é lei e se aplica a todos.

A lei em São Paulo prevê multa de R$ 500 a qualquer cidadão que estiver sem máscara em espaços públicos.

"Aqui (São Paulo) é lei. O presidente Jair Bolsonaro, se vier ao estado de São Paulo, deverá usar máscara, como todos os cidadãos. A lei em São Paulo vale para todos", disse.

Doria também criticou o veto do presidente ao uso obrigatório de máscara em comércios e igrejas. De acordo com o político tucano, Bolsonaro foi "coerente com ele mesmo".

"Ele foi coerente com ele mesmo. Presidente Bolsonaro não usa máscara, não recomenda o uso de máscara, não recomenda isolamento social, adora cloroquina. O presidente Jair Bolsonaro foi Jair Bolsonaro ao fazer esse veto. Mas esse veto não se aplica aos estados, que têm autonomia segundo determinação do Supremo. Aqui em São Paulo, a mascara é obrigatória para o governador, para o prefeito e para os cidadãos de São Paulo. Aqui, gostamos da vida e queremos viver", afirmou.

Política