PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Bolsonaro critica governadores por distanciamento: 'protótipos de ditador'

Do UOL, em São Paulo

23/07/2020 20h23

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar governadores por implementarem medidas de distanciamento social e se referiu a eles como "protótipos de ditador".

Durante transmissão ao vivo em suas redes sociais, Bolsonaro disse que "meteu a caneta" e "vetou um montão" de medidas restritivas que seguiram para sanção presidencial.

"Eu apanhei muito esses dias aí porque meti a caneta em muita medida restritiva aí, vetei um montão de coisas. Uma delas falava de condomínio, [permitia que] o síndico vá até o apartamento se você está tomando um guaraná com dois ou três colegas, se ele não vai com a sua cara, acaba com a reunião e aplica uma multa", criticou. "Isso é um absurdo, o povo está vendo os protótipos de ditadores do Brasil".

O presidente afirmou ter vetado, também, a multa pelo descumprimento da ordem do uso de máscaras.

Ele citou o nome do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), dizendo que Moisés "se elegeu usando seu nome" e depois se voltou contra ele, "assim como o do Rio de Janeiro", se referindo ao governador fluminense, Wilson Witzel.

No início de julho, Bolsonaro ampliou a lista de vetos feitos à lei aprovada no Congresso Nacional sobre o uso de máscaras como forma de proteção contra o novo coronavírus. Depois de desobrigar a utilização da proteção em locais como igrejas, comércio e escolas, o presidente dispensou a exigência nos presídios e unidades de cumprimento de medidas socioeducativas.

Na ocasião, Bolsonaro vetou também a obrigação de órgãos, entidades e estabelecimentos de afixar cartazes sobre a forma correta de usar as máscaras e o número máximo de pessoas permitidas ao mesmo tempo dentro do estabelecimento.

Coronavírus