PUBLICIDADE
Topo

Política

Preso, Alexandre Baldy pede licença da secretaria de Transportes de SP

Baldy é investigado em desdobramento da Operação Lava Jato do Rio que apura desvios na área da saúde - Ananda Borges/Câmara dos Deputados - 16.abr.2016
Baldy é investigado em desdobramento da Operação Lava Jato do Rio que apura desvios na área da saúde Imagem: Ananda Borges/Câmara dos Deputados - 16.abr.2016

Do UOL, em São Paulo

06/08/2020 19h15

O secretário estadual de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy (Progressistas), pediu hoje licença do cargo pelo período de 30 dias, começando amanhã. Ele foi preso preventivamente na manhã de hoje em desdobramento da Operação Lava Jato do Rio que apura desvios na área da saúde.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que as acusações não têm relação com a atual gestão do governo paulista e que também não estão relacionadas à sua atuação na secretaria.

De acordo com nota do Governo de São Paulo, Baldy pediu licença "para se concentrar exclusivamente na sua defesa".

"Alexandre Baldy tem demonstrado competência, dedicação e postura idônea no exercício da sua função no Governo de São Paulo. A Secretaria dos Transportes Metropolitanos passa a ser comandada temporariamente pelo seu Secretário Executivo, Paulo Galli", diz a nota.

De acordo com a decisão do juiz Marcelo Bretas, que decretou a prisão preventiva, Baldy é investigado por receber ao menos R$ 1,4 milhão em "vantagens indevidas" por meio de caixa dois, em 2014, e envolvimento em fraude em licitação na Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) em 2017, segundo o MPF (Ministério Público Federal).

Política