PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaro explica fala sobre fim da Lava Jato: 'Continua nos estados'

Do UOL, em São Paulo

08/10/2020 19h36Atualizada em 08/10/2020 22h06

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) explicou hoje uma declaração feita ontem sobre um suposto fim da Lava Jato no seu governo, dizendo que a operação "acabou" apenas no governo federal, mas continua nos estados e municípios.

Impressionante a hipocrisia de muita gente e de grande parte da imprensa. Para o meu governo não tem mais Lava Jato, não temos notícias de corrupção. Então para nós a Lava Jato não tem finalidade, graças a Deus. Agora, para os demais órgãos do Brasil, estados e municípios, vai continuar", disse o presidente durante sua live semanal.

Ele também pontuou que novas operações no âmbito da Lava Jato são deflagradas "quase diariamente" e afirmou, sem citar nomes, que alguns governadores já receberam "três visitas da Polícia Federal".

"O pessoal fala que estou acabando com a Lava Jato... Quem fala isso daí ou é desinformado, ou está de má-fé, ou está com dor de cotovelo. Um ano e dez meses sem corrupção em nosso governo", repetiu.

A fala de Bolsonaro foi feita ontem, durante a cerimônia de lançamento do programa Voo Simples, no Palácio do Planalto, em Brasília. O presidente disse ter acabado com a Lava Jato porque, segundo ele, "não existe mais corrupção no governo".

"É um orgulho, uma satisfação que eu tenho de dizer a essa imprensa maravilhosa nossa, que eu não quero acabar com a Lava Jato... Eu acabei com a Lava Jato, porque não tem mais corrupção no governo", disse o presidente, sendo aplaudido por autoridades presentes no local. "Eu sei que isso não é virtude, é obrigação. Para nós, fazemos um governo de peito aberto", acrescentou.

Apesar da fala de Bolsonaro, a prerrogativa de encerrar a Lava Jato não é do Poder Executivo, mas da PGR (Procuradoria-Geral da República (PGR). A possibilidade de encerramento da força-tarefa de Curitiba em janeiro de 2021, como previsto pela PGR, lança incertezas sobre o futuro de uma série de investigações ainda em andamento e tem mobilizado procuradores da equipe a agir pela continuidade da operação, como noticiou a Folha de S.Paulo.

Reações negativas

Políticos e autoridades reagiram quase que instantaneamente à declaração do presidente sobre o suposto fim da Operação Lava Jato. Nas redes sociais, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse que as tentativas de acabar com a força-tarefa representam a volta da corrupção e um "triunfo da velha política".

"As tentativas de acabar com a Lava Jato representam a volta da corrupção. É o triunfo da velha política e dos esquemas que destroem o Brasil e fragilizam a economia e a democracia. Esse filme é conhecido. Valerá a pena se transformar em uma criatura do pântano pelo poder?", escreveu o ex-juiz.

Política