PUBLICIDADE
Topo

Política

Esse conteúdo é antigo

Gil, Marina Silva e mais: Palmares exclui 27 personalidades negras de lista

Gilberto Gil, Marina Silva e Milton Nascimento, excluídos de lista de personalidades negras da Fundação Palmares  - Reprodução/Instagram e Facebook/Arte UOL
Gilberto Gil, Marina Silva e Milton Nascimento, excluídos de lista de personalidades negras da Fundação Palmares Imagem: Reprodução/Instagram e Facebook/Arte UOL

Do UOL, em São Paulo

03/12/2020 15h19Atualizada em 03/12/2020 15h32

O presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, anunciou hoje os 27 nomes que serão excluídos da lista de personalidades negras elaborada pela entidade. Entre eles, estão os dos cantores Gilberto Gil e Milton Nascimento, além da ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora, Marina Silva (Rede).

"Aqui estão os 27 nomes excluídos pela Fundação Palmares, para quem perdeu. A lista de negros notáveis passou a prestar homenagens póstumas. Alguns podem voltar um dia, não todos", escreveu Camargo em uma rede social.

Foram retirados da lista, em ordem alfabética:

  • Ádria Santos
  • Alaíde Costa
  • Benedita da Silva
  • Conceição Evaristo
  • Elza Soares
  • Emanoel de Araújo
  • Gilberto Gil
  • Givânia Maria da Silva
  • Janete Rocha Pietá
  • Janeth dos Santos Arcain
  • Joaquim Carvalho Cruz
  • Jurema da Silva
  • Léa Lucas Garcia de Aguiar
  • Leci Brandão
  • Luislinda Valois
  • Marina Silva
  • Martinho da Vila
  • Milton Nascimento
  • Paulo Paim
  • Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva
  • Sandra de Sá
  • Servílio de Oliveira
  • Sueli Carneiro
  • Terezinha Guilhermina
  • Vanderlei Cordeiro de Lima
  • Vovô do Ilê
  • Zezé Motta

Em contrapartida, outras oito personalidades negras serão incluídas na lista, ainda de acordo com o presidente da Palmares: Jacira de Almeida Sampaio, Mussum, Luiz Melodia, Pixinguinha, Luiz Paulo Costa Silva (conhecido como "Negão do BOPE"), Wilson Simonal, Marcílio Luiz Pinto e João Carlos de Oliveira, o João do Pulo.

"Vamos valorizar quem merece! São estas as oito personalidades que serão incluídas inicialmente. Outros nomes foram aprovados pela diretoria da Palmares e serão adicionados ainda neste mês. Reparação e reconhecimento. A história não pode ser adulterada, nem a verdade ocultada", disse Camargo.

Deputados tentam reverter exclusões

Um PDL (Projeto de Decreto Legislativo) de autoria do deputado federal José Guimarães (PT-CE) prevê suspender a portaria da Palmares que mudou os critérios para a seleção de personalidades negras homenageadas pela entidade.

A proposta tramita na Câmara dos Deputados e é idêntica à que já foi apresentada pelo deputado Túlio Gadêlha (PDT-PE) e mais quatro parlamentares da Casa — Bira do Pindaré (PSB-MA), Maria do Rosário (PT-RS), Áurea Carolina (PSOL-MG) e Perpétua Almeida (PCdoB-AC).

Para Guimarães, as novas regras para seleção dos nomes têm como objetivo apenas excluir da lista pessoas contrárias ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

"É fundamental compreender que a Fundação foi criada em 1988 para promover a preservação dos valores culturais, sociais e econômicos decorrentes da influência negra na formação da sociedade brasileira, não para uso político", defendeu o deputado.

Publicada em 2011 e ampliada desde então, a lista de personalidades negras foi criada para cultivar a memória de lideranças que marcaram a história do Brasil e do mundo, englobando brasileiros, como Machado de Assis, e estrangeiros, como os norte-americanos W.E.B. Du Bois (1868-1962), Martin Luther King (1929-1968) e Malcom X (1925-1965).

Política