PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
8 meses

EUA não suportam ideia de Brasil ser protagonista, diz Lula

Afonso Oliveira, Ana Carla Bermúdez, Fabio Regula e Leonardo Martins

Do UOL, em São Paulo, e colaboração para o UOL, em São Paulo

18/02/2021 12h58

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse hoje, em participação no UOL Entrevista, que os Estados Unidos não suportam a ideia de o Brasil ser protagonista na política internacional.

Na entrevista conduzida pelo colunista Kennedy Alencar, Lula foi indagado sobre a preocupação do atual presidente norte-americano, Joe Biden, quanto às questões ambientais. Em sua avaliação, a relação entre os países é condicionada pela forma como os Estados Unidos enxergam o Brasil.

"Com o Brasil tem uma coisa mais grave. Os americanos não suportam a ideia do Brasil ser protagonista", disse, antes de listar qualidades que via na política externa de seu governo.

"No meu governo, é importante lembrar, que o Brasil tinha muita respeitabilidade na América Latina, na África, na União Europeia e construiu os Brics, junto com a China, Índia, Rússia e África do Sul", disse.

Diante deste cenário, Lula disse a preferência dos americanos é por um governo brasileiro subserviente.

Os americanos nunca vão aceitar que o Brasil seja protagonista, então eles preferem um governo que seja capacho, que lambam as botas dele.
Lula, ex-presidente da República

Porém, com o governo Joe Biden, Lula espera uma melhor relação do que a construída entre os governos de Donald Trump e Jair Bolsonaro.

"Com relação ao Biden, tenho a expectativa que ele aja de forma mais civilizada com a América Latina, porque os americanos nunca gostaram da América Latina, sempre dão pouca atenção. Precisam acabar com essa palhaçada do bloqueio a Cuba, à Venezuela, e permitir que cada país viva a democracia do jeito que o povo compreende", afirmou.

Para ele, a política externa é uma "relação sagrada, de respeito, civilizada, de duas mãos, em que uma mão precisa da outra". "Espero que Biden haja assim com a América Latina, seja mais flexível, permita que os cubanos sejam livres definitivamente e que a Venezuela siga seu destino sem a intromissão dos americanos."

"Degradação internacional"

Lula ainda fez críticas fortes ao desempenho do atual ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo. Em sua avaliação, o país está vivendo uma "degradação internacional".

"Não tem política externa brasileira. Eu nunca na minha vida imaginei que o Brasil pudesse viver a degradação internacional que está vivendo. O Brasil não tem um ministro de Relações Exteriores, tem um energúmeno ocupando um lugar que já foi de gente muito importante. O Brasil nunca esteve tão por baixo", disse.

Política