PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Baixo Clero

A jornalista Carla Bigatto conduz com analistas um papo sobre temas que dominam a pauta política.


Dal Piva: Daniel Silveira usou sua prisão como um show para bolsonaristas

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/02/2021 11h06

Jogar para a torcida. É desta forma que a colunista do UOL Juliana Dal Piva entende as atitudes do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) em todo o processo que levou a sua prisão, como analisa no episódio #73 do Baixo Clero, podcast de política do UOL. Tudo aconteceu após o parlamentar ter feito ataques em um vídeo direcionado ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Na quarta-feira (17), a Polícia Federal deteve o deputado bolsonarista em sua casa em Petrópolis, no Rio de Janeiro. Mesmo com a presença dos policiais, Daniel gravou um novo vídeo atacando o Supremo e, ao longo de sua ida à delegacia, espetacularizou em cima do que estava acontecendo, segundo a colunista.

"Daniel, o tempo todo, foi um show de prisão, jogando muito para as redes sociais, seguidores e base bolsonarista", sintetiza Dal Piva (veja a partir de 17:55 no vídeo acima), citando que um assessor do parlamentar continuou gravando a prisão enquanto Daniel ela levado pelos policiais.

A jornalista questionou o fato de o deputado bolsonarista ter feito a segunda gravação enquanto a PF estava em sua casa, mas diz acreditar que não houve autorização por parte dos agentes.

"Daniel pode ter ido no quarto, banheiro e gravou o vídeo sem que, necessariamente, a polícia soubesse. Todo mundo achou muito esquisito", afirma (veja a partir de 24:30 no vídeo acima).

Diogo Schelp, integrante fixo do Baixo Clero, trouxe ao debate a possibilidade de Daniel Silveira perder seu mandato como punição pelo vídeo.

Hoje (19), a Câmara debate sua prisão, mas o vídeo atacando outro poder da República poderá ter resposta mais severa.

"O [Luciano] Bivar [presidente do PSL] já falou de uma possível expulsão, que não seria o maior problema. Se tem outra questão: uma possível cassação do mandato", alerta (veja a partir de 32:40 no vídeo acima). Ele questionou Dal Piva se Daniel Silveira conseguiu cumprir seu objetivo, de se tornar um mártir de ações do Supremo.

Para Dal Piva, a atitude teve exatamente esse objetivo. "O Daniel se colocou dentro do debate [contra o STF] com o vídeo para impressionar Jair Bolsonaro, a base bolsonarista e, no fundo, estão debatendo a eleição do ano que vem", analisa (veja a partir de 19:00 no vídeo acima).

No entanto, tem o risco de atingir na cassação alertada por Schelp. "O clima na Câmara era abrandar o caso. Os deputados estavam muito preocupados com a repercussão disso e como pode reverberar em outros deputados em decisões no futuro. Alguns líderes entenderam que foi muito grave, que o Supremo foi unânime e é muito difícil enfrentar essa decisão", exemplifica.

Maria Carolina Trevisan agregou ao espetáculo da prisão ao lembrar que Daniel peitou uma policial federal durante o tempo em que ficou na delegacia, tentando a intimidar. Neste tempo, o deputado se recusou a usar máscara protetora para evitar proliferação da covid-19.

"Ele foi extremamente desrespeitoso e tem uma questão com a máscara. Diz que dá uma narcose se a coloca, o que não existe em nenhum lugar do mundo. Daniel se coloca acima da lei, um modus operandi do bolsonarismo raiz", pontua.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir Baixo Clero, por exemplo, em todas as plataformas de distribuição de áudio, como Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e também Youtube —neste último, também em vídeo.