PUBLICIDADE
Topo

Política

Marina: Só falar em Lula e Bolsonaro é um empobrecimento do debate político

Gabriel Toueg

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/04/2021 04h00

A ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora Marina Silva (Rede) disse na última quinta-feira (22) que, ao falar apenas do ex-presidente Lula (PT) e do atual ocupante do Planalto, Jair Bolsonaro (sem partido), o debate político no Brasil está perdendo.

"Ficar entre Lula e Bolsonaro é o empobrecimento da política", disse (assista a partir de 48:26 no vídeo acima). "Temos que reconectar o Brasil com os horizontes de um país que quer mais do que um projeto de poder, que quer um projeto de país", afirmou.

Segundo ela, a discussão vai além da eleição. "É [buscar] um horizonte para uma nação que tem tudo [...], temos 11% da água doce do mundo, temos 350 milhões [de hectares] de área agricultável, temos a maior floresta tropical do mundo, grandes reservas minerais, uma base de conhecimento que é altamente relevante, uma indústria que não pode ser subestimada", listou (assista a partir de 47:37).

Nós empobrecemos demais o debate político e por isso estamos nesse não lugar, de não política, não gestão, não noção civilizatória que é o governo Bolsonaro.
Marina Silva, ex-ministra e ex-senadora

Marina fez a análise durante o programa de quinta-feira do Baixo Clero, o podcast de política do UOL. Segundo ela, esse dualismo começou no período da redemocratização, entre Arena e MDB. "Nós já temos uma ancestralidade polarizada, de colônia e metrópole, de Império e República, de agricultura e indústria, de democracia e ditadura, e depois foi empobrecendo", disse (assista a partir de 47:50).

"A gente vem de uma polarização para livrar [o Brasil] da opressão da metrópole, depois a gente vai discutir qual é o regime de governo, depois o modelo de desenvolvimento e aí, dando um pulo, discutimos o modelo democrático, e aí começa o empobrecimento", detalhou a ex-senadora. "É Arena ou MDB? PT ou PSDB? E agora discutimos nomes de pessoas: é Lula ou Bolsonaro?"

Para Marina, o Brasil "pode criar uma nova maneira de caminhar". Mas, segundo ela, isso não vai acontecer "se a gente ficar só discutindo o nome das pessoas, a próxima eleição".

Para a ex-ministra, o debate nacional para um projeto de país deve reunir progressistas, a "esquerda não dogmática e não populista", a centro-esquerda e a centro-direita (assista a partir de 47:20).

Questionada pelo time de entrevistadores do Baixo Clero, Marina disse esperar manter-se no debate nacional, mas não confirmou se cogita se candidatar para as eleições de 2022. Ela concorreu à Presidência por três vezes, em 2010, 2014 e 2018.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir Baixo Clero, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube —neste último, também em vídeo.

Política