PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Renan: Todas as perguntas da Casa Civil para ministérios vão estar na CPI

Rafael Bragança, Wanderley Preite Sobrinho e Letícia Lázaro

Do UOL, em São Paulo, e colaboração para o UOL

03/05/2021 14h52

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid, disse hoje que a Comissão Parlamentar de Inquérito vai incluir no seu plano de trabalho as 23 questões feitas pelo próprio governo —por meio da Casa Civil— aos seus ministérios, numa forma de questionar as ações federais na condução da pandemia de covid-19. A tabela com as perguntas foi revelada na semana passada pelo colunista do UOL Rubens Valente.

Nela, a gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tenta antecipar questionamentos que devem ser feitos pela CPI da Covid sobre as ações do governo federal.

Em entrevista ao UOL, conduzida pela apresentadora Fabíola Cidral e pelo colunista Tales Faria, Renan disse hoje que optou por incluir todas as 23 perguntas na CPI para não dar margem a críticas sobre ter poupado o governo Bolsonaro de qualquer questionamento.

Eu já vi [as perguntas] e mais do que vi, foi a única coisa que eu prestigiei do plano de trabalho, porque, já que nos não íamos indicar direções, apenas configurar os limites do fato determinado, era muito importante que nós não deixássemos fora nenhuma daquelas questões que foram levantadas pelo governo, senão apareceria quem perguntasse para mim: 'Olha, com relação a isso ou aquilo, o governo disse que estaria tendo que responder sobre uma indagação, e você como relator retirou do próprio plano de trabalho'.
Renan Calheiros, relator da CPI da Covid

O senador também disse que requisitará gravações de reuniões da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para investigar possíveis omissões do governo federal.

"Na lei que cria a Anvisa e as outras agências também, ela estabelece como obrigatória a gravação de todas as reuniões. É muito importante que a CPI tenha, no que se refere à Anvisa, o testemunho das gravações, consequência da lei, das reuniões da Anvisa", disse.

A expectativa de Renan é ter as gravações em mãos já antes do depoimento na CPI do diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Tores, marcado para esta quinta-feira (6).

Política