PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

MDB está 'muito ligado' ao PSDB em São Paulo, diz Temer sobre 2022

O ex-presidente da República, Michel Temer (MDB) - Reprodução
O ex-presidente da República, Michel Temer (MDB) Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

17/05/2021 15h14

O ex-presidente da República, Michel Temer (MDB), disse que "é muito cedo" para falar de nomes do partido para as eleições de 2022, onde serão eleitos governadores e o presidente, mas afirmou que em São Paulo o seu partido está muito ligado ao PSDB, sugerindo uma possível aliança ou apoio à legenda.

"Em primeiro lugar, é muito cedo ainda para tratar desse assunto. Hoje pela manhã estiveram aqui comigo o presidente (do MDB) Baleia Rossi e o deputado estadual Itamar Borges, e eles já fizeram essa aliança com o PSDB na prefeitura de São Paulo, estreitaram e estão muito ligados aqui ao governo do estado. Mas isso vai ser decidido lá na frente, especialmente agora que se fala em uma candidatura de centro", disse Temer em entrevista à CNN Brasil.

Ele ainda comentou que o "MDB sempre caminhou pelo centro" e "nunca foi de radicalizações". "No sábado disse em uma live que o MDB é radicalmente contra qualquer radicalização".

Questionado sobre o futuro da gestão de Ricardo Nunes (MDB) à frente da prefeitura de São Paulo com a morte de Bruno Covas, do PSDB, Temer afirmou que aconselhou o novo prefeito a ter serenidade.

"O aconselhei a ter serenidade. Ele vai continuar com o mesmo programa traçado pelo Bruno Covas e com a mesma estrutura administrativa. Ele tem muito a ideia da união de todos. O Brasil tem precisado muito disso. Se o Bruno dava esse exemplo durante a gestão, o Ricardo dará também. O Brasil está precisando de uma tranquilidade aqui em São Paulo", completou Temer.

Política