PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
6 meses

Pazuello diz ser a favor de máscara e se desculpa por ir a shopping sem uma

Rayanne Albuquerque e Hanrrikson de Andrade

Do UOL, em São Paulo e em Brasília

20/05/2021 11h55Atualizada em 20/05/2021 12h12

Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, se desculpou no segundo dia de depoimentos à CPI da Covid por não ter utilizado máscara durante o passeio que fez em um shopping localizado em Manaus, capital do Amazonas. O general do Exército se disse a favor do uso de máscaras e agradeceu a oportunidade que o colegiado deu a ele para prestar esclarecimentos sobre o caso.

Quando desci do carro a máscara essa ficou dentro do carro, pisada, e ficou inutilizada. Minha filha já entrou no shopping, eu parei na porta e conversei com a moça que tira a temperatura. Falei estou sem máscara, existe como comprar aqui na entrada. Ela falou nesse quiosque em frente o senhor pode comprar. Então eu fui, no momento onde estava a temperatura, 8 metros em seguida é o quiosque. Nesse circuito eu fui fotografado, até pegar a máscara em frente
Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde

Ao ser questionado pelo senador Eduardo Braga (MDB-RO) se estava pedindo desculpas e assumindo que acredita no uso de máscaras, distanciamento social e uso de álcool em gel, Pazuello respondeu:

Perfeitamente, senador. O que acredito que causou isso tudo é a compreensão de que hoje sou uma pessoa conhecida, virei um homem público, e mesmo naqueles 8 metros fui fotografado. Peço desculpas
Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde

* Colaborou Ana Carla Bermúdez

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.