PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
11 meses

CPI da Covid: Randolfe Rodrigues deve pedir que PGR investigue Bolsonaro

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), durante sessão da CPI da Covid - Marcos Oliveira/Agência Senado
O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), durante sessão da CPI da Covid Imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado

Do UOL, em São Paulo

26/06/2021 21h12

O vice-presidente da CPI da Covid no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), disse neste sábado (26) que deve representar uma notícia-crime por prevaricação contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) junto à (PGR) Procuradoria Geral da República. Ele deve protocolar o documento ainda nesta segunda-feira (28).

O senador usou a sua conta no Twitter para dar a informação: "De forma definitiva, abrimos uma nova linha de investigação na CPI da Pandemia. Começamos na apuração de ações, omissões e destrave de vacinas, hoje chegamos à corrupção! Irei acionar a PGR para que investigue o Presidente por crime de prevaricação."

O senador deverá fazer o pedido de investigação, alegando que Bolsonaro sabia das irregularidades nas tratativas para a compra da vacina indiana Covaxin e não comunicou o (MPF) Ministério Público Federal ou a (PF) Polícia Federal para que o suposto esquema fosse investigado.

O vice-presidente da CPI da Covid tomou como base os depoimentos do deputado Luis Miranda (DEM-DF) e do seu irmão Luís Ricardo Miranda, que é funcionário do Ministério da Saúde - sendo o responsável no setor de importação de vacinas. Eles disseram que conversaram com o presidente, em 20 de março deste ano. E relataram a Bolsonaro que Luis Ricardo estava sendo pressionado para aprovar a compra da Covaxin.

Política