PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
3 meses

PSL anuncia filiação de Datena e apoia sua pré-candidatura a presidente

Retrato do apresentado José Luiz Datena - Diego Padgurschi/UOL
Retrato do apresentado José Luiz Datena Imagem: Diego Padgurschi/UOL

Do UOL, em São Paulo*

07/07/2021 20h03

O PSL confirmou a filiação do apresentador José Luiz Datena ao partido. Em documento assinado pelo líder da sigla, Luciano Bivar, e divulgado pela assessoria dele é comunicado que o jornalista tem "total apoio" para ser pré-candidato à presidência da República.

"A Executiva Nacional do PSL informa que o jornalista José Luiz Datena está devidamente filiado ao partido e tem total apoio para a pré-candidatura à Presidência da República nas eleições de 2022", disse o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, em comunicado enviado à imprensa.

Datena, então, poderá concorrer nas eleições do próximo ano. Anteriormente, Bivar disse não temer que o apresentador desistisse da corrida eleitoral, como já fez em outros pleitos.

"Nós conversamos bastante. A situação hoje, como o próprio Datena falou, é diferente de outros momentos. Isso ele me transmite através do brilho dos olhos", afirmou o líder do PSL ontem.

Datena já foi filiado a outros partidos políticos no passado e teve seu nome cogitado para diferentes candidaturas, dentre elas, a prefeitura de São Paulo, mas nunca se lançou candidato.

O PSL é o partido pelo qual Bolsonaro foi eleito para o Palácio do Planalto em 2018. O presidente, no entanto, desfiliou-se da legenda no ano seguinte em meio a uma série de desavenças dele e de aliados com a cúpula partidária. Atualmente, o presidente está sem partido.

"Não subiria ao palanque com Lula nem por um car*lho"

Em entrevista ao UOL, em 2017, Datena relembrou os tempos em que foi filiado ao PT (Partido dos Trabalhadores) e apresentou um comício do então candidato à presidência da República Luiz Inácio Lula da Silva, em Ribeirão Preto (SP).

Na ocasião, Datena disse que não se arrependia por ter votado em Lula, mas se sentia enganado. "Me enganei. [Hoje] eu não subiria ao palanque dele nem por um caralho", afirmou.

Questionado sobre o futuro, Datena contou que a política não estava descartada de sua vida. "Não é que ela [a política] esteja descartada, ela faz parte da minha vida, eu sou um animal político", afirmou.

*Com informações da agência Reuters

Política