PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
2 meses

PM lança bombas de gás em ato contra Bolsonaro em SP

Tropa de choque dispersa manifestantes de ato contra Bolsonaro em São Paulo - Gabriel Toueg/UOL
Tropa de choque dispersa manifestantes de ato contra Bolsonaro em São Paulo Imagem: Gabriel Toueg/UOL

Gabriel Toueg

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/07/2021 18h57Atualizada em 24/07/2021 20h04

Policiais militares usaram bombas de gás contra participantes do ato contra o governo do presidente Jair Bolsonaro, em frente ao cemitério da Consolação, na região central de São Paulo.

Perto do fim do percurso, a tropa de choque dispersou os manifestantes que desciam a rua da Consolação sentido praça Roosevelt, na altura da rua Fernando de Albuquerque. Eles formaram um cordão de isolamento, distantes cerca de 200 metros do grupo de manifestantes, impedindo a passagem de pessoas, inclusive da reportagem do UOL.

Os carros de som que participavam da manifestação viraram na rua de cima, a Matias Aires, e ali estacionaram. Grande parte das parou ali, mas um grupo seguiu caminhando sentido Centro, onde estava o cordão do Choque.

Ponto de ônibus quebrado na rua da Consolação, zona central de São Paulo - Gabriel Toueg/UOL - Gabriel Toueg/UOL
Ponto de ônibus quebrado na rua da Consolação, zona central de São Paulo
Imagem: Gabriel Toueg/UOL

Um grupo de pessoas atirou pedras contra um ponto de ônibus e uma agência bancária, mas policiais questionados pela reportagem não quiseram responder se a reação com gás teria relação com o incidente.

Não houve confronto direto.

Agência bancária com vidraça quebrada na rua da Consolação, em São Paulo - Herculano Barreto Filho/UOL - Herculano Barreto Filho/UOL
Agência bancária com vidraça quebrada na rua da Consolação, em São Paulo
Imagem: Herculano Barreto Filho/UOL

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado informou que seis pessoas que estariam portando objetos como soco inglês e fogos de artifício foram encaminhadas à delegacia.

"Na Rua da Consolação, durante a passagem dos manifestantes, foram registradas depredações em uma agência bancária, em um ponto de ônibus, e tentativas de vandalizar outros estabelecimentos, além do lançamento de objetos contra a tropa, que utilizou técnicas de controle de multidão para restabelecer a ordem no local. Não há registro de feridos até o momento", disse o órgão em nota.

Mais cedo, a Secretaria de Segurança Pública do estado informou que havia montado um "esquema especial de segurança", com 800 agentes mobilizados.

Política