PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
2 meses

Bolsonaro posta vídeo de ministro criticando prisão de Roberto Jefferson

Tarcísio Gomes de Freitas ao lado do presidente Jair Bolsonaro; presidente postou vídeo do ministro criticando prisão de Roberto Jefferson - Alan Santos/PR
Tarcísio Gomes de Freitas ao lado do presidente Jair Bolsonaro; presidente postou vídeo do ministro criticando prisão de Roberto Jefferson Imagem: Alan Santos/PR

Do UOL, em São Paulo

14/08/2021 08h02Atualizada em 14/08/2021 08h09

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) postou na manhã de hoje, em suas redes sociais, um vídeo do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, criticando a prisão do presidente do PTB, Roberto Jefferson.

Em declaração ao programa Pânico da Rádio Jovem Pan de ontem, Tarcísio foi questionado sobre rusgas entre o Executivo e o Judiciário no contexto da prisão de Jefferson, ex-deputado e aliado político de Bolsonaro. O mandado foi expedido pelo ministro do STF Alexandre de Moraes após pedido da Polícia Federal relacionado ao inquérito das milícias digitais.

"Me preocupa como brasileiro. Na pretensão de defender a democracia, medidas heterodoxas estão sendo tomadas. Desarrazoadas a meu ver, inconsistente com a jurisprudência do próprio tribunal. Observem que sai um mandado de prisão que uma pessoa abre, uma pessoa julga sem consulta ao procurador-geral da República. Qual o limite disso? Quem é que pode criticar? Qual o limite da liberdade de expressão?", questiona o ministro.

O vídeo editado por Bolsonaro é um compilado de respostas de Tarcísio em sua participação no programa. Na legenda, Bolsonaro diz "na escolha técnica dos ministros, o nosso compromisso com o Brasil". A declaração relacionada à prisão de Roberto Jefferson abre o vídeo editado.

"Principalmente quando a gente está falando de deputado, jornalista, presidente de partido, onde isso para? Me parece uma medida heterodoxa, está perdendo controle, de certa forma. Qual é o risco? É o precedente, está se formando um precedente perigoso, daí temos que pensar se é um caminho bom", completa Tarcisio.

Ontem, a filha de Roberto Jefferson, ex-deputada federal Cristhiane Brasil, cobrou uma posição de Bolsonaro sobre a prisão do pai. Essa foi a primeira manifestação do presidente, mesmo que de forma indireta, sobre o decisão do STF relacionada a seu aliado político.

Roberto Jefferson foi preso preventivamente pela Polícia Federal após determinação de Alexandre de Moraes por suspeita de envolvimento com uma milícia digital que atua contra a democracia. A Polícia Federal cumpriu o mandado de busca e apreensão e de prisão na residência do político.

Além da prisão preventiva na cidade de Comendador Levy Gasparian (RJ), o ministro também determinou a busca e apreensão de armas e munições de propriedade de Roberto Jefferson "bem como de computadores, 'tablets', celulares e outros dispositivos eletrônicos".

Política