PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
15 dias

Sakamoto: Bolsonaro foi para NY para fazer campanha política visando 2022

Colaboração para o UOL

20/09/2021 18h34

A viagem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a Nova York, nos Estados Unidos, para participar de reunião da ONU (Organização das Nações Unidas) é mais uma campanha política para tentar a reeleição em 2022, segundo análise do colunista Leonardo Sakamoto. Ele também disse que o presidente foi à cidade norte-americana fazer "uma live".

"O discurso de um chefe de Estado irrelevante, como o Bolsonaro, é voltado ao público interno, então ele vai falar para o seu público mais fiel. Quer dizer que Bolsonaro foi a Nova York para fazer live de luxo, mas nós, contribuintes, pagamos muito caro por essa live presidencial", afirmou Sakamoto ao UOL News.

O jornalista afirmou que o evento seria uma boa oportunidade para o Brasil conseguir mais investimentos e melhorar as relações com outros países. "Mas Bolsonaro vai criar factoides políticos para manter excitados os seguidores. Bolsonaro foi para Nova York para fazer campanha política visando 2022", explicou.

Sakamoto disse que o presidente ser o primeiro a discursar amanhã não passa de "deferência, feita na época que a diplomacia brasileira era relevante". Na análise dele, o pronunciamento de Bolsonaro vai passar batido, "a menos que diga que vai acabar com a Amazônia e matar os indígenas, apesar de já estar nesse caminho, mas dizer com todas as palavras ou ameaçar investidores".

O colunista também falou que a provocação de Boris Johnson, líder do Reino Unido, sobre Bolsonaro não ter se vacinado não causará muito efeito no presidente brasileiro. "Até os jornais conservadores sensacionalistas britânicos estão descascando o Bolsonaro, chamando de anticiência e negacionista", pontuou Sakamoto.

Política