PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
3 meses

'Se Hang vier brincar na CPI da Covid, vai se dar muito mal', diz senador

O empresário e presidente da varejista Havan, Luciano Hang, ao lado do presidente Jair Bolsonaro - Reprodução/Facebook
O empresário e presidente da varejista Havan, Luciano Hang, ao lado do presidente Jair Bolsonaro Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

29/09/2021 08h27Atualizada em 29/09/2021 09h52

O senador Otto Alencar (PSD-BA), membro da CPI da Covid, afirmou que se o empresário bolsonarista Luciano Hang, que irá depor hoje à comissão, brincar com os senadores, ele "vai se dar muito mal".

"Eu acho que ele [Luciano Hang] é um empresário bem-sucedido, mas é também uma figura exótica e disse que ia comprar as algemas para dar aos senadores, brincando aqui com o Senado. Não adianta ele chegar aqui com algemas e vestido de verde, parecendo um papagaio. Vamos ter que arrumar uma gaiola para ele também. É muito mais adequado do que as algemas. A CPI não é lugar de brincadeira. Se ele vier brincar aqui, ele vai se dar muito mal", disse Alencar à CNN Brasil.

A fala do parlamentar se refere a uma série de publicações feitas pelo empresário no Instagram, na última segunda-feira (27). O dono da varejista Havan apareceu com algemas em uma das mãos e provocou os senadores da comissão. Na semana passada, ao saber da sua convocação, o empresário bolsonarista declarou encarar a situação com "tranquilidade".

"Trabalho 24 horas por dia, então vou ter todo o tempo do mundo e, se por acaso não aceitarem o que vou falar, já comprei algemas para não gastarem dinheiro. Vou entregar uma chave para cada senador e que me prendam", declarou Hang em vídeo publicando na segunda.

Alencar explicou que a comissão espera que Hang responda aos questionamentos que envolvem a morte da sua mãe, Regina Modesti Hang, e o suposto financiamento do empresário a campanhas de disseminação de fake news. Ele ainda é suspeito de participar no que tem sido chamado de "gabinete paralelo" — estrutura de assessoramento informal à Presidência da República durante a pandemia à revelia das orientações do Ministério da Saúde.

Ele vai ter que responder, enfrentar algumas perguntas, provas contundentes que tem mostrado que ele financiou essas notícias falsas através de blogs bolsonaristas, radicalistas, fundamentalistas, sem nenhuma razão de fazê-lo, apenas para tentar intimidar.
Senador Otto Alencar

Morte da mãe de Hang

Uma reportagem do jornal O Estado de S.Paulo afirmou que 15 médicos que dizem ter trabalhado para a Prevent Senior entregaram um dossiê à CPI da Covid indicando que a declaração de óbito da mãe do empresário Luciano Hang, Regina Modesti Hang, de 82 anos, "foi fraudada". A idosa morreu no dia 4 de fevereiro em um hospital da rede Prevent Senior, em São Paulo.

De acordo com a reportagem, o dossiê aponta que no prontuário havia informação de que Regina começou a apresentar os sintomas em 23 de dezembro e que tomou hidroxicloroquina, azitromicina e colchicina — remédios sem eficácia científica comprovada contra a covid-19 — antes de ir ao hospital da Prevent Senior. Depois, teria recebido ivermectina e tratamentos experimentais sem autorização de órgãos competentes.

Ontem, Bruna Morato, advogada dos médicos que denunciam a Prevent Senior, confirmou que a mãe do empresário bolsonarista morreu em decorrência da covid-19. Ela informou ainda que Regina Hang recebeu o chamado 'kit covid', mesmo sem autorização no prontuário médico.

Após a morte da mãe, Hang publicou um vídeo em suas redes sociais em que dizia lamentar que a mãe não tivesse recebido o tratamento precoce, apoiado frequentemente por Bolsonaro.

Depois da divulgação do dossiê, Hang declarou na última semana ter "total confiança nos procedimentos adotados pela Prevent Senior". O empresário também disse que nunca ocultou o motivo da morte da mãe e que o episódio está sendo usado como "artifício político" pela CPI da Covid.

"Tenho total confiança nos procedimentos adotados pelo Prevent Senior e que tudo que era possível foi feito. Deixei claro a causa do falecimento de minha mãe em várias manifestações públicas e nas redes sociais, nunca foi segredo", declarou na ocasião.

Na entrevista, o senador Otto Alencar mostrou a declaração de óbito de Regina e afirmou que Hang mentiu ao dizer que a mãe não tomou hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina quando estava internada, pois a informação consta no prontuário médico da idosa.

"Olha, é fácil pegar um mentiroso. Não é tão difícil assim se pegar um mentiroso quando ele fala muito, ele é meio boquirroto, fala demais", afirmou o parlamentar.

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.