PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
3 meses

VTCLog diz que Saúde ainda não pagou '1 centavo' por distribuição da Pfizer

05.out.21 - CPI da Covid ouve hoje sócio de empresa de logística VTCLog, Raimundo Nonato - Pedro França/Agência Senado
05.out.21 - CPI da Covid ouve hoje sócio de empresa de logística VTCLog, Raimundo Nonato Imagem: Pedro França/Agência Senado

Do UOL, em São Paulo

05/10/2021 11h57Atualizada em 05/10/2021 12h19

O sócio da empresa de logística VTCLog, Raimundo Nonato, disse hoje na CPI da Covid que a empresa ainda não recebeu pelo serviço de distribuição da vacina Pfizer. A empresa atende ao Ministério da Saúde.

Com a vacina da Pfizer, já distribuímos 100 milhões da vacina da Pfizer, até agora, e digo pros senhores: tivemos que investir mais de 30 milhões, e, até agora, não recebemos por esse serviço prestado.
Raimundo Nonato na CPI da Covid

Ele ressaltou que a VTCLog precisou investir mais de R$ 30 milhões para conseguir armazenar a vacina da Pfizer, que, segundo a orientação original da fabricante, precisa ser refrigerada a -70ºC.

"O Ministério não me pagou 1 centavo até hoje. Só para atender a demanda da Pfizer, tivemos que investir mais de R$ 30 milhões, comprar ultrafreezer para armazenar a vacina da covid, preparar embalagem, que não tinha no mundo inteiro. Tivemos que nos reinventar."

O sócio da VTCLog também comentou sobre o aditivo no contrato com o Ministério da Saúde, que é uma das linhas de investigação da CPI. Segundo Raimundo Nonato, o reajuste aconteceu pela alta demanda causada pela pandemia.

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.