PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
2 meses

Bolsonaro sobre Moro: 'Não aprendeu nada e não sabe o que é ser presidente'

Fábio de Mello Castanho e Hanrrikson de Andrade

Do UOL, em São Paulo e em Brasília

11/11/2021 10h27Atualizada em 11/11/2021 11h41

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ironizou o discurso de filiação de Sergio Moro ao Podemos e disse que o ex-juiz "não aprendeu" nada durante o período em que foi ministro da Justiça e Segurança Pública de seu governo.

Em conversa com apoiadores transmitida por um canal bolsonarista do Youtube, Bolsonaro ainda disse que Moro não "sabe o que é ser presidente". Ao se filiar ao Podemos, o ex-juiz se colocou no cenário eleitoral, sendo considerado um potencial candidato à presidência em 2022.

"Vocês gostaram do discurso lido pelo cara ontem? O cara leu... Assisti porque foi meu ministro, né?", disse Bolsonaro, afirmando que Moro "leu o discurso e tinha dois teleprompters do lado".

Não aprendeu nada... Ficou um ano e 4 meses e não sabe o que é ser presidente, nem ser ministro.

"O que sobra na mesa?"

Na conversa com apoiadores, Bolsonaro ainda disse que faltam "nomes" para concorrer às eleições em todo o Brasil. "A gente não vê nome em São Paulo... O que esta na mesa é um self service", disse.

"Para presidente também... Se sair fora, sobra o que na mesa? Não falo que sou bom, mas o que está na mesa é intragável", completou.

Ontem, Bolsonaro acertou a filiação ao PL, que será confirmada no dia 22 deste mês.

Mais críticas a Moro

Bolsonaro já havia feito críticas a Moro no começo da semana, quando disse em entrevista à Rádio Jovem Pan do Paraná que o ex-ministro sempre teve um propósito político, mas agia de forma camuflada.

Moro largou a magistratura no fim de 2018 para integrar o governo Bolsonaro como ministro da Justiça e Segurança Pública, sendo que deixou o cargo em abril de 2020 acusando o presidente de tentativa de interferência na PF (Polícia Federal).

A entrada de Moro na corrida presidencial movimenta principalmente o cenário no campo da direita. Uma pesquisa eleitoral da Genial Investimentos e Quaest Consultoria divulgada ontem mostra, em um dos cenários, o ex-juiz aparece em terceiro lugar (8%), empatado com Ciro Gomes (PDT), dentro da margem de erro. Lula (PT) lidera com 48% e Jair Bolsonaro aparece com 21%.

Neste cenário, Moro tem sido alvo de críticas de pessoas próximas a Bolsonaro. Na última semana, por exemplo, o ministro das Comunicações, Fabio Faria, disse que o ex-juiz abandonou o Brasil. Já o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) afirmou que Moro é nome forte, mas não "empolga a massa".

Política