PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
7 meses

Bolsonaro condecora líderes do Oriente Médio antes de viagem à região

Jair Bolsonaro condecorou líderes do Oriente Médio no mesmo dia em que viajará para região - Isac Nóbrega/PR
Jair Bolsonaro condecorou líderes do Oriente Médio no mesmo dia em que viajará para região Imagem: Isac Nóbrega/PR

Do UOL, em São Paulo*

12/11/2021 08h38

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) condecorou com o Grande Colar da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul quatro lideranças do Oriente Médio. A homenagem foi publicada no Diário Oficial da União de hoje, mesmo dia em que Bolsonaro viaja para a região.

Foram condecorados o rei de Bahrein, Hamad Bin Isa Alkhalifa; o Emir de Dubai, Mohammed bin Rashid Al Maktoum; o príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohammed bin Zayed Al Nahyan; e o presidente dos Emirados Árabes Unidos, Khalifa bin Zayed al Nahyan.

O regulamento da condecoração, publicado no site do Ministério das Relações Exteriores, diz que ela é "destinada a galardoar as pessoas físicas ou jurídicas estrangeiras que se tenham tornado dignas do reconhecimento da Nação brasileira".

O regulamento ainda diz que o Grande Colar é destinado "exclusivamente a Chefes de Estado em circunstância que justifique esse especial agraciamento."

Em 2019, Bolsonaro concedeu a honraria ao ex-primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Desde 1933, já foram condecorados personalidades que vão da Rainha Elizabeth II (1868) a Che Guevara (1961).

Viagem ao Oriente Médio

Bolsonaro viaja hoje para o Oriente Médio e visitará Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Catar com a intenção de estreitar os laços com esses países e atrair investimentos.

Bolsonaro iniciará sua viagem pelos Emirados Árabes Unidos no domingo, onde visitará a feira de aviação Dubai Airshow Expo 2020 e se encontrará com o príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohamed Bin Zayed Al Nahyane, para a assinatura de acordos.

No dia seguinte, ele deve se encontrar com o primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, o xeque Mohammed bin Rashid Al-Maktoum.

Ele seguirá viagem pelo Bahrein, onde inaugurará a embaixada do Brasil na capital Manama e se encontrará com o rei Hamad ben Issa Al-Khalifa.

Em Doha, capital do Catar, o presidente se encontrará com o emir Tamim ben Hamad al Thani e provavelmente visitará o Estádio Lusail, que sediará a final da Copa do Mundo de 2022.

Bolsonaro esteve nos Emirados Árabes Unidos durante o primeiro ano de sua gestão, em 2019, quando assinou uma série de acordos de cooperação aduaneira, comércio, defesa e intercâmbio de informações.

*Com informações da agência AFP.

Política