PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Kajuru pede convocação de piloto que morreu no voo da Chapecoense

Do UOL, em São Paulo

29/11/2021 19h09

O senador Jorge Kajuru (Podemos-GO) pediu que o piloto do voo da Chapecoense fosse convocado a depor na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga o caso. O piloto, o boliviano Miguel Quiroga, morreu no acidente.

"Entendo que esse piloto deverá ser convocado por nós. Os verdadeiros culpados a gente ainda não ouviu", argumentou Kajuru durante uma sessão da CPI na última quinta-feira (25). O senador goiano ainda insistiu: "Só não sei se aqui a CPI entende que ele deverá ser convocado. Será convocado?".

Kajuru então foi alertado pelo presidente da comissão, o senador Jorginho Mello (PL-SC), do equívoco: "Senhor senador Kajuru, o piloto faleceu". "O piloto faleceu?", surpreendeu-se Kajuru aparentando confusão.

Jorginho Mello então prosseguiu a explicação, lembrando o colega de que a CPI já havia ouvido um áudio retirado da caixa preta do avião que mostra que logo antes da aeronave cair, o piloto disse "meu Deus!".

A CPI naquele dia ouvia Celia Monasterio, funcionária de trânsito aéreo que autorizou o trânsito. Logo antes do pedido de Kajuru, ela havia afirmado a sua inocência ao senador e dito que quem deveria estar depondo como acusado pelo caso era o piloto. Miguel Quiroga também era dono da empresa LaMia, companhia aérea que levava o time.

Celia foi presa pela Polícia Federal em setembro deste ano. Ela era considerada foragida pela polícia boliviana. A funcionária assinou o plano de voo do avião da LaMia mostrava que o piloto decolou da Bolívia para a Colômbia sem uma reserva de combustível.

Política