PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
6 meses

Moro é a 'variante da covid do Bolsonaro', diz Ciro Gomes

Pré-candidato do PDT fez críticas aos candidatos da 3ª via  - Reprodução/Canal do YouTube do PDT
Pré-candidato do PDT fez críticas aos candidatos da 3ª via Imagem: Reprodução/Canal do YouTube do PDT

Do UOL, em São Paulo

01/02/2022 13h16

O pré-candidato à presidência da República Ciro Gomes (PDT) criticou hoje o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), seu provável adversário na disputa, e o chamou de "variante da covid" do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Em entrevista à Rádio Máxima FM, além de Moro, Ciro também buscou se afastar dos outros representantes da terceira via, uma candidatura alternativa ao atual chefe do Executivo e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lideram as pesquisas de intenção de voto.

Inventaram esse negócio de 3ª via. Como assim 3ª via? Essa gente que está se apresentando como 3ª via é tudo viúva do Bolsonaro. Eles fazem de conta que nós somos tudo um bando de imbecis, um bando de idiotas sem memória. O Doria fez o BolsoDoria e o Moro é a variante da covid do Bolsonaro, é a ômicron do Bolsonaro Ciro Gomes

Ciro tem intensificado os ataques contra Moro, a quem já convidou diversas vezes para um debate. Na última sexta-feira, ele disse que o ex-ministro busca lucrar e ganhar fama com a política.

O ex-governador se colocou como uma alternativa de "modelo econômico, de governança política" e disse ter propostas concretas para o país.

Ciro também criticou a possível chapa entre Lula e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (sem partido). Segundo ele, o líder petista passou anos dizendo que Alckmin e o PSDB eram "o ajuntamento do satanás" e agora está querendo "fazer um conchavo".

Levantamentos divulgados na semana passada pela Modalmais/Futura Inteligência e XP/Ipespe mostram que Lula e Bolsonaro, até o momento, pontuam mais que a soma de todos os outros candidatos.

Moro é o único dos nomes da terceira via a atingir 10% das intenções de votos em uma das simulações; no caso, na pesquisa Modalmais, ele teve 10,7% em um cenário sem Doria na disputa, atrás de Lula (42,2%), Bolsonaro (32,9%) e tecnicamente empatado com Ciro (7,5%).

Política