PUBLICIDADE
Topo

Política

Orlando Silva pede investigação contra Bolsonaro por fala de teor racista

O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) em comissão na Câmara - Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados
O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) em comissão na Câmara Imagem: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados

Paulo Roberto Netto

do UOL, em Brasília

14/05/2022 16h46

O deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) pediu a abertura de um inquérito contra o presidente Jair Bolsonaro pelo crime de racismo. O pedido foi enviado ao Supremo Tribunal Federal, que deve repassar o caso para avaliação da Procuradoria Geral da República.

Bolsonaro perguntou a um apoiador negro na quinta-feira (12) se ele pesava "mais de sete arrobas", unidade de peso usada para o gado. A piada foi feita após o presidente ser informado que o homem foi levantado do chão.

Em seguida, Bolsonaro lembrou que já foi processado anteriormente por usar a expressão "arroba" para se referir a pessoas negras. Na ocasião, o presidente foi denunciado pela PGR antes de assumir o cargo, mas a denúncia foi rejeitada pela 1ª Turma do STF que viu imunidade parlamentar na fala.

"É notório o desrespeito com que o atual Presidente se refere a minorias, especialmente à população negra. São diversos os episódios em que a esta é alvo de desrespeito por parte de Jair Bolsonaro, ontem não foi diferente", disse Orlando Silva.

O deputado afirma que a declaração tem mais gravidade por ter sido dita pelo presidente às vésperas do aniversário da abolição da escravatura, no dia 13 de maio.

Em 2020, Bolsonaro já havia usado "arrobas" para apoiador negro

Durante evento por videoconferência em fevereiro de 2020, o presidente interagiu com apoiadores, incluindo uma pessoa negra - com a qual fez a mesma piada. Após o homem declarar seu apoio a Bolsonaro, o político responde com "E você está com oito arrobas", ao som de risadas.

"Bolsonaro, sou negão, votei em você e em 2022 vou votar de novo. Você é o melhor presidente do Brasil", o apoiador havia dito antes da piada.

Política