PUBLICIDADE
Topo

Política

Barroso diz que Brasil tem dívida histórica com população negra

O ministro do STF, Luís Barroso, relembrou também o racismo estrutural na sociedade brasileira - Reprodução/YouTube
O ministro do STF, Luís Barroso, relembrou também o racismo estrutural na sociedade brasileira Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

13/05/2022 16h40

No dia 13 de maio, hoje, comemora-se o Dia da Abolição da Escravatura. O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso utilizou o momento para "relembrar as dívidas históricas com a população negra". O magistrado também destacou a importância de lutar contra o racismo estrutural.

Barroso afirmou que é "oportuno" relembrar essa face da sociedade brasileira e afirmou que o racismo estrutural "nos diminui a todos".

"Na data comemorativa da abolição da escravatura é oportuno relembrar as dívidas históricas com a população negra e a importância de enfrentar o racismo estrutural que nos diminui a todos", escreveu o ministro na rede social.

Há muito tempo, o movimento negro tem explicado a presença do racismo dentro de inúmeros aspectos de nossa sociedade, estando até infiltrado dentro dos pilares que montam o mundo atual. Devido a esses aspectos, é utilizado o termo 'racismo estrutural'.

Qual o significado do 13 de maio?

Em 1888, no dia 13 de maio, ficou marcada a assinatura da Lei Áurea pela Princesa Isabel, filha de Dom Pedro II. Esse foi o fim legal da escravidão em terras brasileiras - no entanto, é importante lembrar que isso foi precedido por um longo movimento abolicionista.

A data, porém, para muitas pessoas, não é um motivo de comemoração - já que a assinatura da Lei Áurea não deu direitos garantidos a ex-escravos. Na época, subitamente 'livres', negros tiveram de sobreviver em uma sociedade que explorou-os e os desumanizou por séculos.

Até hoje, o povo negro é alvo de diversas formas de racismo na sociedade brasileira - incluindo a existência do racismo estrutural.

Política