PUBLICIDADE
Topo

Política

Lira diz temer briga no plenário da Câmara após discussão entre deputados

Sessão da Câmara dos Deputados teve bate-boca entre parlamentares do PSOL e do Novo - Paulo Sergio/Câmara dos Deputados
Sessão da Câmara dos Deputados teve bate-boca entre parlamentares do PSOL e do Novo Imagem: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados

Gabriela Vinhal

Do UOL, em Brasília

19/05/2022 15h57

Após discussão entre dois deputados em plenário, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou hoje (19) que teme confronto físico entre parlamentares durante as sessões de votação na Casa.

"Qualquer hora essa Casa vai presenciar um ato muito triste", disse. "Fisicamente, qualquer hora vai...", completou Lira.

A declaração ocorreu após bate-boca entre os deputados Glauber Braga (PSOL-RJ) e Marcel Van Hattem (Novo-PR) durante a análise dos destaques do projeto de lei que regulamenta o ensino domiciliar no país.

Van Hattem criticou a oposição sobre o posicionamento contrário à proposta, dizendo que era "terraplanismo de esquerda".

"Meu Deus do céu, teoria da conspiração… Faltou só mencionar algum bilionário financiador de iniciativas liberais conservadoras reacionárias. Que coisa mais original que ouvi a pouco aqui no plenário", ironizou.

Braga, por sua vez, classificou o deputado liberal e a bancada do Novo como "bolsonaristas enfeitados". Os dois deputados orientavam as respectivas bancadas em relação aos destaques do projeto.

"Queria dizer ao deputado Marcel Van Hattem que a disputa que faço aqui é direta, se quiser me citar, cite meu nome, fale no microfone, porque eu vou fazer aqui o enfrentamento ao que é a representação do partido Novo e de bolsonaristas como você, enfeitados, de frente, e não com qualquer tipo de metáfora", rebateu.

O plenário da Câmara concluiu nesta quinta a votação do projeto de lei que cria regras para o homeschooling, ou educação domiciliar em português. A proposta foi criticada por parlamentares da oposição, que chegaram a apresentar requerimentos para impedir o avanço do projeto na Casa.

Política