PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Morre Célio Borja, ex-ministro da Justiça e STF

Célio Borja foi ministro do STF, da Justiça e presidente da Câmara - Arquivo Câmara dos Deputados
Célio Borja foi ministro do STF, da Justiça e presidente da Câmara Imagem: Arquivo Câmara dos Deputados

Do UOL, São Paulo

28/06/2022 17h38

Morreu hoje, aos 93 anos, o advogado e político brasileiro Célio Borja. Ele foi presidente da Câmara dos Deputados nos anos 1970, pela Arena, partido que representava a ditadura militar. A época, seu domicílio eleitoral era o antigo estado da Guanabara.

Além disso, Borja também atuou no Judiciário como ministro do Supremo Tribunal Federal indicado por José Sarney e posteriormente foi ministro da Justiça no governo Collor.

Antes da Arena, foi da UDN, depois integrou o PDS, antes de fundar o PFL.

Apesar de estar junto aos militares, sempre foi da linha mais moderada, inclusive, em 1975, seu nome foi cotado para o Ministério da Justiça, mas não foi escolhido porque havia o temor de que Célio Borja propusesse a abertura política.

Era lacerdista, ou seja, seguia a corrente de pensamento centrada na figura de Carlos Lacerda, que foi governador da Guanabara. O movimento pode ser definido a partir das formas de se opor politicamente, criando polarizações maniqueístas e moralistas e se utilizando dos meios de comunicação e da retórica para tal.

O ministro Luiz Fux prestou condolências em nome do Supremo Tribunal Federal à viúva, aos filhos, netos e bisnetos de Borja.

Política