PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

YouTube suspende canal da Alesp por publicação de fake news sobre a covid

Plenário da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) - José Antonio Teixeira/Alesp
Plenário da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) Imagem: José Antonio Teixeira/Alesp

Do UOL, em São Paulo

29/06/2022 20h12

O canal oficial da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) foi suspenso por sete dias do YouTube por violação das diretrizes da comunidade. Segundo a plataforma, foram divulgadas "informações médicas incorretas" sobre a covid-19.

O YouTube explicou que o caso está "sob análise". Apesar de o canal continuar no ar, a suspensão significa que a Assembleia não pode enviar vídeos ou fazer transmissões ao vivo durante o período determinado. Procurada pelo UOL, a Alesp informou que "solicitou ao YouTube a reconsideração da medida".

O caso teria acontecido durante uma atividade parlamentar organizada pelo deputado Douglas Garcia (Republicanos) na última segunda-feira (27), no qual foi apresentado o documentário "Lockdown, uma história de desinformação e poder", que critica o isolamento e o uso de máscaras. O vídeo foi retirado do ar.

Pelas redes sociais, o parlamentar disse que a decisão da plataforma foi "absolutamente injusta". Segundo o deputado, o vídeo não citava as palavras "vacina" ou "antivacina".

O YouTube disse que, além de inteligência artificial e revisores humanos, a plataforma conta com denúncias de usuários "para identificar materiais com conteúdo suspeito e manter a comunidade da plataforma segura".

"Qualquer pessoa que acredite ter encontrado um conteúdo no YouTube em desacordo com as nossas regras pode fazer uma denúncia e, se a equipe de análise identificar violações às diretrizes da comunidade, o vídeo será removido e o canal penalizado, de acordo com a nossa política de avisos", diz a nota.

Política