PUBLICIDADE
Topo

Política

Filho de Ronaldo Caiado era discreto e ajudava a cuidar dos negócios do pai

Pedro Paulo Couto

Colaboração para o UOL, em Goiânia

04/07/2022 12h00

Ronaldo Ramos Caiado Filho, 40, era uma pessoa discreta, inteligente, carinhosa, gentil e que dava orgulho ao pai, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil). Os relatos são de pessoas próximas ao político.

Ronaldo Filho foi encontrado morto ontem na fazenda da família, em Nova Crixás (GO), cidade a cerca de 380 km de Goiânia. As causas da morte não foram reveladas. O corpo dele foi velado na capital e cremado na manhã de hoje.

"Era uma pessoa do bem, trabalhador, discreto, e ajudava nos negócios do pai porque, como governador, o pai não tem tempo", contou Adriano da Rocha Lima, secretário-geral do Governo de Goiás e também primo de Ronaldo Caiado.

Ronaldo Filho nasceu em Goiânia, no dia 5 de março de 1982, e era o único filho homem do governador, fruto do primeiro casamento com a pedagoga Thelma Gomes. Além dele, Ronaldo Caiado tem outras três filhas.

Ronaldo Filho morava em São Paulo, mas há cerca de um ano e meio voltou para Goiás em definitivo, principalmente para cuidar dos negócios e da fazenda.

Gracinha Caiado, atual esposa do governador, destacou nas redes sociais que Ronaldo Filho era muito família. "Era um menino carinhoso, dedicado e sempre se preocupava com o próximo. Sentiremos sua falta", escreveu.

Ronaldo Ramos Caiado Filho e o pai, Ronaldo Caiado - Assessoria de imprensa de Ronaldo Caiado - Assessoria de imprensa de Ronaldo Caiado
Ronaldo Ramos Caiado Filho e o pai, Ronaldo Caiado
Imagem: Assessoria de imprensa de Ronaldo Caiado

O filho do governador não era político, e não costumava ser visto nos eventos do pai. Ronaldo Filho era formado em Administração pela ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), e chegou a cursar dois semestres do curso de Rádio e Televisão na UFG (Universidade Federal de Goiás).

Ronaldo Caiado se pronunciou nas redes sociais e fez uma homenagem ao filho. "Meu filho querido. Minha dor neste momento só não é maior do que o meu amor por você. Que Deus o acolha na Sua Glória Infinita", disse o governador.

Política