PUBLICIDADE
Topo

Política

'Quem até os 20 não foi de esquerda, não tem coração', diz Bolsonaro

Hanrrikson de Andrade

Do UOL, em Brasília

06/07/2022 13h56Atualizada em 06/07/2022 15h53

Em conversa com apoiadores, o presidente Jair Bolsonaro (PL), 67, disse hoje que era "estatizante" na juventude e citou a máxima atribuída a Georges Clemenceau (1841-1929) —que foi primeiro-ministro da França durante a Primeira Guerra Mundial e um dos autores da Conferência de Paz de Paris (1919), ocasião da assinatura do Tratado de Versalhes.

Lá atrás, quando jovem, eu era estatizante. Como diz né, quem até os 20 não foi de esquerda, não tem coração. Quem, depois dos 30, continua de esquerda... Não tem cérebro
Jair Bolsonaro

Na verdade, o ditado associado a Clemenceau diz que: "Um homem que não seja um socialista aos 20 anos não tem coração. Um homem que ainda seja socialista aos 40 não tem cabeça".

A frase surgiu em um contexto de guerra na Europa (1914 a 1918), cenário belicoso alavancado pelas disputas de poder entre as principais potências imperialistas do Velho Continente. O conflito resultou na morte de mais de 14 milhões de pessoas, entre militares e civis.

Bolsonaro fez menção a Clemenceau em um contexto de críticas aos países vizinhos na América do Sul que elegeram políticos de esquerda recentemente, como a Argentina e o Chile. O presidente também reforçou a sua defesa de premissas do liberalismo econômico e declarou que medidas como "colocar a Casa da Moeda para rodar dinheiro" de forma indiscriminada não resolveria a crise financeira que castiga os brasileiros.

"O preço tem que cair pela concorrência", declarou Bolsonaro na interação com os apoiadores aglomerados na manhã de hoje no cercadinho do Palácio da Alvorada, residência oficial da chefia do Executivo.

Bolsonaro também fez uma reflexão sobre o "imediatismo" do ser humano e afirmou que indivíduos que não estão "indo bem" colocam a culpa na política.

"Sabe o que acontece com o ser humano? Ele é muito imediatista. Ele quer as coisas para agora. Muita gente quer eleger um responsável pelo seu insucesso. Eu fui mal na prova? A culpa é de não-sei-de-quem. Não estou indo bem? A culpa é do presidente, do governador, do vereador... Quer culpar alguém o tempo todo. Eu acredito que, de 2018 para cá, o povo começou a entender melhor as coisas."

Política