Conteúdo publicado há 5 meses

'Nunca recebi líder de facção ou esposa', diz Dino

O ministro Flávio Dino diz que nunca recebeu "líder de facção ou esposa" em seu gabinete no Ministério da Justiça.

O que aconteceu:

Dino se manifestou após reportagem do Estadão mostrar que assessores do Ministério da Justiça fizeram reuniões com a mulher de um dos líderes da facção Comando Vermelho.

O ministro diz que seu nome foi citado na reportagem de modo absurdo. "Simplesmente inventaram a minha presença em uma audiência que não se realizou em meu gabinete".

Luciane Barbosa Farias, conhecida como dama do tráfico amazonense, esteve em pelo menos duas audiências no prédio do Ministério da Justiça, em Brasília. Ela é casada com Clemilson dos Santos Farias, o Tio Patinhas.

Ela se apresenta como presidente da ILA (Associação Instituto Liberdade do Amazonas), uma ONG que, segundo investigações da Polícia Civil, atua em prol de presos ligados ao Comando Vermelho e é financiada com dinheiro do tráfico.

Luciane circula por Brasília ao lado da advogada Camila Guimarães de Lima e da amiga Janira Rocha, ex-deputada estadual pelo PSOL.

Em uma das audiências, Luciane foi como acompanhante de Janira ao gabinete do secretário Elias Vaz. Em nota, ele diz que atendeu a uma solicitação de audiência de Janira "por conhecer a citada profissional e ela desejar falar sobre vítimas de homicídios".

Segundo Vaz, Luciane se limitou a falar sobre supostas irregularidades no sistema penitenciário.

Continua após a publicidade

Deixe seu comentário

Só para assinantes