PGR pede ao STF inquérito contra Janones por suspeita de rachadinha

A PGR pediu hoje ao STF a instauração de inquérito para apurar suspeitas de rachadinha no gabinete do deputado federal André Janones (Avante-MG).

O que aconteceu

O pedido se baseia em áudio tornado público nesta semana. Nele, o parlamentar supostamente solicita a assessores o repasse de parte de seus salários.

PGR quer apurar se ocorreu rachadinha. A vice-procuradora-geral Ana Borges diz que é preciso esclarecer se Janones se associou com servidores e ex-servidores para o cometimento de crimes.

Dois crimes foram listados pela Procuradoria: associação criminosa e peculato.

Não se pode descartar a possibilidade de o deputado federal André Luís Gaspar Janones ter exigido, para si, diretamente, em razão do mandato parlamentar, vantagens econômicas indevidas dos assessores e ex-assessores, como condição para a sua manutenção nos cargos em comissão em seu gabinete
Trecho do pedido de inquérito da PGR contra Janones

PGR quer ouvir Janones

Além do inquérito, a Procuradoria pediu o depoimento de Janones. A PGR quer ouvir ainda os atuais assessores e os ex-servidores do parlamentar.

O secretário que denunciou o esquema deve ser ouvido. Um dos nomes listados é o de Cefas Luiz Paulino.

Continua após a publicidade

A PGR ainda pede dados à Câmara. A solicitação é o envio de ofício para obter informações do gabinete de Janones, como as fichas de remuneração e os locais de locação.

Janones diz ser 'boa notícia'

Procurada pela reportagem, a equipe do deputado afirmou que ele 'está muito feliz'. "A gente considera essa a primeira boa notícia desde que isso começou", afirmou a assessoria do parlamentar.

Janones foi acusado de praticar suposta rachadinha após um áudio divulgado pelo portal Metrópoles. Nele, o deputado diz que usaria o dinheiro para pagar prejuízos da campanha eleitoral de 2016, quando disputou o cargo de prefeito de Ituiutaba (MG).

O áudio teria sido gravado por um ex-assessor dentro de uma sala de reuniões na Câmara. Na conversa, Janones diz que "algumas pessoas" do gabinete receberiam um valor maior que o normal de salário e a diferença deveria ser repassada a ele.

Continua após a publicidade

Janones nega no áudio que esteja cometendo corrupção. Ele diz que o repasse "não é segredo" e que "não tem problema ninguém saber".

Ao UOL o deputado afirmou que os áudios foram retirados de contexto. Janones disse que nunca fez rachadinha nem recebeu dinheiro de assessores. Ele também afirmou que o conteúdo foi "criminosamente gravado" e mencionou "edições manipuladas" no que foi divulgado nas redes sociais.

Não é [corrupção], porque o 'devolver salário' você manda na minha conta e eu faço o que quiser. São simplesmente algumas pessoas que eu confio e que participaram comigo em 2016, e que eu acho que elas entendem que realmente o meu patrimônio foi todo dilapidado. Eu perdi uma casa de R$ 380 mil, um carro, uma poupança de R$ 200 mil e uma previdência de R$ 70 mil. Eu acho justo que essas pessoas também hoje participem comigo dessa reconstrução disso.
André Janones, em áudio divulgado por assessor.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes