OpiniãoPolítica

Josias: Com Bolsonaro, é preciso criar 8º pecado, o do capital

Ao apelidar sua sala no Palácio do Planalto de "Gulosa", Jair Bolsonaro revela seu apetite pelo poder e pelo patrimônio público, afirmou o colunista Josias de Souza no UOL News desta quinta (11).

A sala do presidente foi apelidada de 'Gulosa'. A gula é um dos sete pecados capitais. À luz de tudo o que está sendo descoberto sobre ele, Bolsonaro parece empenhado em convencer os teólogos de que é preciso criar um oitavo pecado capital: o do capital propriamente dito. Verifica-se agora que Bolsonaro estava roubando até a prataria do Planalto.

A gula combina bem com ele. Embora não haja mais pecados capitais no Palácio do Planalto depois que Bolsonaro passou por lá, deve-se criar um novo. Nesse aspecto, a expressão 'gulosa' até orna com esse ambiente que está sendo desvendado pela Polícia Federal.

A gula de Bolsonaro era muito grande pelo poder, e por querer permanecer nele mesmo tendo sido derrotado pela maioria do eleitorado brasileiro. Todas essas investigações vão revelando que ela também alcançava o capital. É muito própria para essa família, que enriqueceu às margens do Estado, a gula pela pecúnia. Josias de Souza, colunista do UOL

Para Josias, Mauro Cid não exercia influência tão decisiva nos rumos de Jair Bolsonaro, como havia apontado o ex-ministro da Casa Civil Ciro Nogueira. O colunista ressaltou que até militares do alto escalão se renderam às ordens do ex-presidente.

Todo mundo que ousou apontar algum tipo de tumor relacionado à gestão Bolsonaro foi tratado por ele próprio e pelos bolsonaristas como um câncer. Mauro Cid se tornou um câncer depois que se tornou um delator. Antes, era o faz-tudo do Bolsonaro.

Havia, antes da posse do Bolsonaro, a pretensão dos generais que o cercavam de que eles conseguiram moderá-lo. O que aconteceu foi o oposto: os generais foram bolsonarizados. Havia uma tropa de generais muito bem preparados, inclusive com verba do contribuinte, submetidos às ordens mais bizarras. Bolsonaro tentou virar a mesa, e vários generais o seguiram nesse propósito.

A esta altura, dizer que um reles tenente-coronel como o Mauro Cid ditava os caminhos do Bolsonaro é uma conversa mole. Josias de Souza, colunista do UOL

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Continua após a publicidade

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes