PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Esse conteúdo é antigo

China registra três vezes mais casos de coronavírus importados do que locais

Chineses usam máscara de proteção em passeio a shopping em Pequim, na China - NICOLAS ASFOURI / AFP
Chineses usam máscara de proteção em passeio a shopping em Pequim, na China Imagem: NICOLAS ASFOURI / AFP

Em Pequim

16/03/2020 06h34

A China anunciou hoje 12 novos casos importados de coronavírus, contra apenas quatro casos locais, enquanto Pequim endurece as medidas de quarentena contra os passageiros estrangeiros.

O país que foi o berço da epidemia no fim de 2019 possui 123 casos de contágios procedentes do exterior, informou o ministério da Saúde. No total, o país registrou 80.860 infecções.

Apenas quatro novos casos locais foram diagnosticados no país em 24 horas, todos em Wuhan, a cidade em que o novo coronavírus foi detectado pela primeira vez em dezembro e que está em quarentena desde o fim de janeiro.

Os casos importados superam os contágios internos pelo terceiro dia consecutivo.

O ministério também informou 14 mortes nas últimas 24 horas, contra 10 anunciadas no domingo. O vírus matou 3.213 pessoas na China, de acordo com o balanço oficial.

As autoridades de Pequim anunciaram ontem que as pessoas que chegam à capital chinesa procedentes do exterior serão instaladas a partir de hoje em centros de quarentena.

Até agora, os viajantes procedentes do exterior eram submetidos a uma quarentena de duas semanas em um local de suas escolhas, mas a partir desta semana apenas pessoas com "circunstâncias especiais" serão liberadas dos centros de quarentena.

A queda expressiva do número de infecções na China nas últimas semanas contrasta com o aumento dos casos em outras regiões do planeta, especialmente na Europa.

A Itália anunciou no domingo 368 mortes em 24 horas, um número muito superior ao que a China anunciava diariamente, inclusive nos piores momentos da epidemia.

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Saúde