PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

OMS pede que qualquer avanço em vacina contra covid-19 beneficie todos os países

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Gebreyesus, durante entrevista coletiva em Genebra - Reuters/Denis Balibouse
Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Gebreyesus, durante entrevista coletiva em Genebra Imagem: Reuters/Denis Balibouse

De Genebra

13/11/2020 13h31

O diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde) pediu hoje que qualquer "avanço científico" alcançado na corrida pela vacina contra a covid-19 beneficie todos os países rapidamente.

"Nunca na história a pesquisa das vacinas avançou tão rápido", celebrou Tedros Adhamon Ghebreyesus no fechamento da assembleia anual da OMS.

"Devemos demonstrar a mesma rapidez e o mesmo espírito de inovação para fazer com que todos os países se beneficiem deste avanço científico", acrescentou.

"Não há dúvidas de que uma vacina será uma ferramenta essencial para controlar a pandemia e estamos animados com os resultados preliminares dos ensaios clínicos publicados nesta semana" pela Pfizer e BioNTech, declarou Ghebreyesus.

Menos de um ano após o escritório da OMS na China informar sobre a aparição da doença em dezembro, os laboratórios americano Pfizer e alemão BioNTech anunciaram uma vacina "90% eficaz" contra a covid-19, segundo os resultados preliminares de um ensaio ainda em andamento.

A pandemia do novo coronavírus deixa ao menos 1,29 milhão de mortos em todo o mundo.

Tedros indicou hoje que a pandemia mostrou a urgência de estabelecer um "sistema mundial para compartilhar agentes patógenos e amostras clínicas para facilitar o desenvolvimento rápido" de tratamentos, vacinas e outras terapias, que seriam estabelecidas como "bens públicos mundiais".

O diretor da OMS destacou que este "sistema não pode se basear em acordos bilaterais e sua negociação não pode demorar anos".

Este sistema seria, no entanto, "voluntário" e seguiria certos critérios que precisam ser estabelecidos, acrescentou.

Os membros da OMS também aprovaram nesta sexta uma resolução sobre o reforço da preparação para situações de emergência sanitária.

Coronavírus