Topo

Contato telefônico vai evitar sabotagem no Mais Médicos, diz Padilha

Fernanda Calgaro

Do UOL, em Brasília

2013-07-17T14:26:19

17/07/2013 14h26

Para evitar sabotagens no programa Mais Médicos, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse nesta quarta-feira (17) que a ouvidoria da pasta tem ligado diretamente para alguns profissionais que se inscreveram para confirmar o interesse.

Entenda o programa Mais Médicos

  • Arte/UOL

    Governo quer atrair médicos para as periferias e interior do país e adiciona dois anos aos cursos de medicina

“Com um programa como esse não se pode brincar, não se pode fazer nenhum tipo de sabotagem que postergue, que atrase a presença de médicos para a população que mais precisa”, disse Padilha.

Desde quinta passada, a Polícia Federal investiga denúncias de que grupos estariam incentivando médicos a se inscreverem em massa no programa para, depois de encerradas as inscrições, desistirem de participar, atrapalhando o preenchimento das vagas.

“Desde segunda, o Ministério da Saúde, através da sua Ouvidoria, está ligando para médicos que se pré-inscreveram, mas que já tenham outros vínculos, para perguntar se realmente querem participar do programa”, informou o ministro.

“Estamos estimulando os médicos brasileiros a participar do programa, mas não queremos ninguém que esteja fazendo qualquer tipo de sabotagem.”

Mais de 11 mil inscritos

Ao fazer um balanço parcial do programa, ele disse que, dos mais de 11 mil médicos já inscritos, cerca de 2.000 trabalham fora do Brasil.

“Já temos mais de 11 mil médicos pré-inscritos, ou seja, não concluíram a inscrição, têm que anexar documentos ainda, mas dá para ter uma visão. São mais de dez mil que atuam no Brasil, mais de 2.000 médicos que atuam em outros países.” Ele não detalhou, porém, qual nacionalidade predomina entre os médicos que trabalham no exterior.

Diante da suspeita de sabotagem, o ministro disse que não é possível saber, neste momento, quantas inscrições são, de fato, concretas. Segundo ele, será preciso aguardar a conclusão do processo para divulgar o balanço final.

“Os médicos fazem um processo de pré-inscrição, como nós chamamos, e depois eles têm que anexar documentos, escanear diploma, escanear CRM. Então, esse processo de conclusão da inscrição demora um pouco mais de tempo. Além disso, eles vão ter um momento para escolher os municípios, porque eles têm até o dia 28 para se cadastrar. Só a partir da inscrição dos municípios é que nós podemos considerar a conclusão do processo, aí é que vamos saber exatamente quantos estão inscritos.”