Topo

Morre em Madri padre contaminado com ebola; total de mortos passa de mil

Do UOL, em São Paulo

12/08/2014 06h31

Um padre missionário espanhol Miguel Pajares, 75, morreu em Madri nesta terça-feira (12) após ser contaminado por ebola. Trata-se da primeira vítima fatal europeia da doença, e em solo europeu. O anuncio da morte do padre foi feito sob anonimato pelo porta-voz do hospital Carlos 3º, onde ele estava sendo tratado.

Palares havia contraído a doença na Libéria, e recebia, segundo o ministério da Saúde da Espanha, tratamento com doses da droga experimental ZMapp.. O hospital de Madri não confirmou o uso da droga, no entanto.

Segundo o balanço mais recente da OMS (Organização Mundial da Saúde), o número de mortes provocadas pelo vírus ebola chegou a 1.013, com 1.848 casos registrados. Cinquenta e duas mortes foram registradas entre 7 e 9 de agosto, com 69 novos casos, de acordo com os dados da entidade

Segundo o documento, 11 novos casos e sete mortes foram registrados na Guiné, 45 novos casos e 29 mortes na Libéria, assim como 13 novos casos e um óbito em Serra Leoa. Nenhum caso foi registrado no período na Nigéria, o quarto país afetado pelo vírus.

Emergência internacional

Na última sexta-feira (8), a OMS já havia declarado que o surto de ebola na África Ocidental é uma emergência de saúde pública internacional, que exige uma resposta extraordinária para ser contido.

O atual surto de ebola - o maior e mais longo da história - começou na Guiné em março e desde então se espalhou para a Serra Leoa e Libéria. A organização, ligada à ONU. anunciou que o surto é preocupante o suficiente para merecer ser declarado uma emergência de saúde internacional, estado semelhante à pandemia de gripe suína de 2009 e de póliomielte, em maio deste ano.

Mais sobre o ebola

Mais Notícias