UOL

@saúde com Jairo Bouer

Drogas ou álcool cortam o efeito da pílula do dia seguinte? Jairo responde

Do UOL, em São Paulo

A dúvida desta semana enviada ao doutor Jairo Bouer, especialista em sexualidade, vem de uma mulher preocupada com a pílula do dia seguinte. O temor é que drogas possam cortar o efeito da pílula e provocar uma gravidez indesejada. Será que isso pode acontecer?

A garota descreve a situação já com alguns erros. Primeiro, por ter transado sem camisinha, recorreu à pílula. Tomou a primeira certinho, mas adiantou a segunda para ir a uma balada. Na casa noturna, não tomou álcool, mas ingeriu uma "balinha" diluída na água. E aí veio a pulga atrás da orelha com o temor do efeito da pílula ter sido cortado.

Jairo lembra, em sua resposta, que a pílula do dia seguinte tem algumas prescrições diferentes, como tomar uma e depois tomar a segunda cerca de 12 horas mais tarde. O doutor considera errado ter antecipado um pouquinho a segunda, mas acredita que "tudo bem".

O medo do álcool ou a balinha ter cortado o efeito da pílula, contudo, não é necessário. Isso só aconteceria se a pessoa tivesse bebido muito e vomitado logo depois de tomar a pílula, sem dar tempo do corpo absorver a pílula. Mas é bom ficar de olho se houve um sangramento dias depois de tomar a pílula para concluir que está tudo em ordem.

Você tem alguma dúvida? Mande um e-mail para o drjairobouer@uol.com.br. Acompanhe ainda o blog do Jairo Bouer. E, se você perdeu algum programa do @saúde, assista às outras edições.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos