PUBLICIDADE
Topo

Infecção mata 4 recém-nascidos em Hospital das Clínicas de Uberaba (MG)

Hospital das Clínicas de Uberaba, no Triângulo Mineiro - Edmundo Gomide/UFTM/Divulgação
Hospital das Clínicas de Uberaba, no Triângulo Mineiro Imagem: Edmundo Gomide/UFTM/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

21/03/2018 12h45

Uma infecção de causa ainda não identificada matou quatro recém-nascidos entre a noite de segunda (19) e a madrugada de terça-feira (20) no Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM), em Uberaba.

Em nota oficial, o hospital afirma que ainda apura as causas dos quatro óbitos. Ficou decidido que, pelas próximas 72 horas, a UTI Neonatal não receberá novos pacientes. Esse é o prazo para que os testes encomendados pela unidade de saúde fiquem prontos. "Não há, neste momento, registro de pacientes com infecção por KPC  [um tipo de bactéria] no complexo hospitalar", informou o Hospital das Clínicas.

Leia também:

O HC negou a intenção de transferir pacientes e garantiu a tomada de medidas para desinfecção, prevenção de contato e higiene. A Vigilância em Saúde da Superintendência Regional confirmou os óbitos e a necessidade de ainda identificar o agente etiológico.

Segundo Marcos de Almeida Ribeiro, chefe do Departamento de Vigilância Sanitária, o material genético dos pacientes foi colhido para o exame que indicará a razão para as mortes. “Temos que aguardar. Até o momento não há correlação entre os óbitos. Vamos acompanhar e monitorar todas as ações do hospital, até sair todos os resultados e saber o que aconteceu”, afirmou.

Em setembro do ano passado, o hospital passou por um surto da bactéria KPC, ocasião em que foi criada uma Junta Reguladora, ainda em atividade. Esse grupo foi acionado pela Secretaria Municipal de Saúde para uma reunião emergencial que discutirá as ações e analisará os relatórios emitidos pela unidade hospitalar. 

A prefeitura já alertou os prestadores de serviço de outras regiões sobre a possibilidade de receberem recém-nascidos até que as atividades na UTI Neonatal do HC sejam retomadas.