PUBLICIDADE
Topo

'Não teve covid-19', diz filha de idoso que F.Bolsonaro postou como curado

Flávio Bolsonaro posta foto fake para defender "cura" de coronavírus com hidroxicloroquina - Reprodução
Flávio Bolsonaro posta foto fake para defender "cura" de coronavírus com hidroxicloroquina Imagem: Reprodução

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

29/03/2020 17h31

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) publicou ontem em seu Instagram a imagem de um idoso no leito de um hospital acompanhado de uma mulher para ilustrar o caso de "quatro pacientes curados em SP com uso da hidroxicloroquina" — droga testada no tratamento da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O senhor, no entanto, não tem coronavírus, e o hospital fotografado não é de São Paulo, mas de Porto Alegre. "Estão usando meu pai em uma mentira. Se a matéria é verdadeira ou não, não me importa, mas a imagem ilustrativa é falsa", disse ao UOL Mariana Balestra, 39, filha de Walter Balestra, 71, o senhor da foto compartilhada pelo filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Mariana relata que o pai estava internado em 31 de julho de 2019 no hospital Moinhos de Vento, no Rio Grande do Sul, acompanhado da irmã Antonia Balestra, 41, que aprece na imagem compartilhada por Flávio e curtida por 83 mil pessoas até as 17h deste domingo.

Da esq. para dir.: Walter, Antônia e Mariana Balestra - Arquivo pessoal
Da esq. para dir.: Walter, Antônia e Mariana Balestra
Imagem: Arquivo pessoal
Ele se recuperava de um enfisema pulmonar.

Na ocasião, afirma Mariana, eles participaram de uma reportagem sobre UTIs humanizadas, em que o paciente poderia estar com um acompanhante. A imagem é dessa reportagem, veiculada pela RBS, afiliada da TV Globo no Rio Grande do Sul.

Mariana diz que pediu diretamente para Flávio Bolsonaro e para o site Senso Incomum, autor original da postagem compartilhada por Flávio, que a imagem fosse retirada das redes sociais.

"Nenhum deles me respondeu. No site, eles trocaram a foto. Mas o que eu quero é desvincular uma imagem de uma coisa que é falsa", afirmou.

A reportagem tentou contatar o senador, mas não obteve retorno até esta publicação.

Não há cura para a covid-19

O tratamento à base de hidroxicloroquina vem sendo defendido pela família Bolsonaro, que se opõe às medidas de isolamento social, as classifica de "histeria" e afirma que esse medicamento é a resposta para a covid-19.

No entanto, os estudos com a substância, também utilizada no tratamento da malária, são preliminares — ou seja, ainda faltam mais testes comprovando a eficácia e a segurança do tratamento.

Ontem, o ministro da Saúde do próprio governo Bolsonaro, o médico Henrique Mandetta (DEM), afirmou que a substância ainda não é a solução para a pandemia.

Coronavírus