PUBLICIDADE
Topo

Máscaras vão passar a ser itens do vestuário, diz Mandetta

Lote de máscaras padrão N-95 ou equivalente, únicas capazes de filtrar o novo coronavírus, adquiridas por conta própria por profissionais da saúde - Reprodução
Lote de máscaras padrão N-95 ou equivalente, únicas capazes de filtrar o novo coronavírus, adquiridas por conta própria por profissionais da saúde Imagem: Reprodução

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

07/04/2020 20h15

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou hoje que as máscaras utilizadas para proteger as vias respiratórias deverão se tornar cada vez mais peças comuns do dia a dia das pessoas, como forma de se proteger do novo coronavírus ou de outros futuros surtos de vírus, como as gripes sazonais.

"Pode ter certeza que isso vai ser um objeto de uso muito mais comum, como um objeto pessoal, do seu vestuário. A pessoa vai ter camiseta, vai ter pijama, vai ter lá seu joguinho de máscaras", disse Mandetta.

"Vai ter que ter, porque o dia que ela for para locais extremamente aglomerados, que ela perceber temporadas de grandes gripes, ela vai perceber a utilidade desse utensílio", ele afirmou.

O ministro citou como exemplo os países asiáticos, onde é mais comum que as pessoas saíam às ruas utilizando máscaras para proteger o rosto.

"É comum quando a gente viaja mundo afora a gente encontra pessoas asiáticas todas com máscara, independentemente desse negócio de coronavírus agora", disse o ministro.

"A gente olha e fala assim: nossa, porque será que eles usam máscara? Porque eles têm passado por esse tipo de situação repetidas vezes", afirmou Mandetta.

O ministro fez a afirmação durante entrevista coletiva à imprensa na tarde de hoje no Palácio do Planalto, para a apresentação das medidas do governo contra o coronavírus.

Máscaras caseiras

O Ministério da Saúde passou a incentivar que as pessoas utilizem máscaras se precisarem frequentar locais com um grande número de pessoas, como o transporte público ou o comércio.

A orientação foi adotada após pesquisas apontarem que a maior parte das pessoas infectadas pelo coronavírus não apresentam sintomas, mas são capazes de transmitir a doença.

Nesse domingo (5), o ministro Mandetta divulgou um vídeo com instruções sobre como as pessoas podem confeccionar em casa uma máscara de proteção feita de tecido.

Coronavírus